10 anos do primeiro voo do Airbus A380.

AEROIN-1

Uma década depois do primeiro voo, o mundo ainda se impressiona com o gigante A380. Ao todo são 150 aeronaves do modelo voando em 13 companhias e ligando aeroportos de 45 grandes cidades. Esses números devem dobrar em breve, já que são 317 aeronaves encomendadas e mais cinco empresas aéreas ainda esperam para receber seu primeiro exemplar.

Em algumas rotas, as aeronaves A380 são operadas em diversas frequências – até sete por dia. O incomparável espaço interno do A380 permite que operadoras escolham a configuração de cabine que atenda às necessidades de rotas específicas e preferências dos passageiros.

Por exemplo, muitas companhias aéreas têm incorporado uma cabine econômica premium, adicionando assentos de receita mais alta na classe econômica, enquanto mantêm a capacidade de passageiros. Segundo Frank Vermeire, Head de Marketing do A380 na Airbus, como resultado, as aéreas podem aumentar o rendimento médio por passageiro e gerar, aproximadamente, US$ 13 milhões em receita adicional para cada um de seus A380 anualmente.

A Airbus também oferece um layout de classe econômica Budget, com 11 assentos por fileira, o que mantém o padrão de conforto oferecido pelaa empresa com assentos de 18 polegadas de largura.

“No entanto, não vamos parar por aqui, já que temos algumas inovações de cabine que visam uma ainda maior otimização do espaço, permitindo, portanto, que adicionemos mais assentos nas classes executiva e econômica premium”, acrescenta Vermeire. “A nova e mais alta configuração de contagem de assentos, em conjunto com o aumento no rendimento, gerará até US$ 20 milhões por ano em receitas adicionais por A380”, afirma o executivo.

A cabine do A380 também possibilita outros aprimoramentos nas ofertas de primeira classe e classe executiva, incluindo suítes privadas de três cômodos para os viajantes mais exclusivos, assim como modificações para maior de capacidade de passageiros – com uma companhia aérea anunciando uma configuração de duas classes e 600 assentos.

Ao desenvolver o A380, as equipes de Airbus consideraram os mais altos padrões tecnológicos e de design, introduzindo inovações do nariz à cauda. Isso inclui o Runway Overrun Prevention System (ROPS) para maior segurança durante a aterrissagem e a tecnologia de rede AFDX®(backbone) para envio e recebimento de dados a bordo – ambos usados no A350 XWB e reconhecidos como benchmark no setor.

A Airbus lançou a campanha de marketing “Amor ao Primeiro Voo” em 2011, capturando as emoções dos passageiros após suas primeiras experiências com o A380, um sentimento que os faz voltar a voar em sua aeronave preferida.

Em algum lugar do mundo, um A380 decola ou pousa a cada quatro minutos.

Um Comentário:

  1. Eu gosto do A380, mas sabemos que ele não é nada econômico, em 2013 a Airbus não conseguiu vender nenhuma unidade do A380, e houve vários cancelamentos de pedido, a Airbus praticamente está sendo obrigada a repensar o projeto do Super Jumbo, falam em uma nova versão, A380Neo, com uma nova asa e novas turbinas, enfim, vamos ver os próximos capítulos……………vale lembrar que na época do 747, primeiro Jumbo, ele demorou a decolar nas vendas…

Comente