AeroDesign 2015 tem recordes e grande equilíbrio. Confira resultados e imagens.

Alpha_05

A competição SAE Brasil AeroDesign 2015 foi histórica. Competidores e organizadores são unânimes na opinião de que a edição 2015 chegou a um nível de equilíbrio e evolução de projetos nunca antes atingidos. Mas antes dos resultados e imagens, veja porque o AeroDesign Brasil é uma das mais importantes competições de Engenharia Aeronáutica do mundo.

A Comissão Técnica do AeroDesign divulgou os seguintes dados:
– Foram realizados 172 voos válidos, contra 117 no ano anterior;
– 28 equipes classificaram-se já na primeira bateria de voo, contra 15 no ano anterior;
– A carga média dos melhores voos de cada equipe foi de 8,928 kg, contra 7,247 no ano anterior;
– A média da eficiência estrutural (peso de carga transportada dividido pelo peso da aeronave) dos melhores voos de cada equipe foi de 7,228, contra 5,933 no ano anterior;
– Foram trasportadas nada menos do que 1,28 TONELADA de carga, contra 0,76 tonelada no ano anterior.

Isso mesmo! Juntando toda a carga carregada por todas as equipes ao longo das 9 baterias de competição, mais de 1 tonelada esteve a bordo das aeronaves rádio-controladas de AeroDesign, mostrando que cada vez mais as equipes conseguem otimizar seus aviões para atingir as melhores eficiências e confiabilidades possíveis!

Agora sim, vamos às equipes que até a próxima competição ostentarão o título de campeãs dessa edição histórica!

Classe Regular
A aeronave que ilustra a capa dessa matéria pertence à equipe EESC USP Alpha, que levou o título da classe Regular. A equipe de São Carlos mostrou completo domínio, ficando não apenas com o primeiro lugar geral, mas também com o melhor projeto teórico (relatório de projeto) e a segunda melhor apresentação oral.

EESC USP Alpha, da Escola de Engenharia de São Carlos, campeã da classe Regular.

EESC USP Alpha, da Escola de Engenharia de São Carlos, campeã da classe Regular.

Classe Micro
Na classe Micro, o domínio também ficou com a USP São Carlos, através da equipe EESC USP Mike. Além do título geral a equipe obteve na classe Micro os prêmios de melhor projeto teórico (relatório de projeto), melhor apresentação oral e menor peso vazio.

EESC USP Mike, da Escola de Engenharia de São Carlos, campeã da classe Micro.

EESC USP Mike, da Escola de Engenharia de São Carlos, campeã da classe Micro.

Classe Advanced
A classe Advanced ficou com a equipe do ITA, que também demonstrou grande domínio ao conquistar os prêmios de melhor projeto teórico (relatório de projeto), maior peso carregado e maior acuracidade (precisão entre a carga carregada e a carga teórica do projeto).

Equipe Leviatã, do Instituto Tecnológico da Aeronáutica, campeã da classe Advanced.

Leviatã, do Instituto Tecnológico da Aeronáutica, campeã da classe Advanced.

As três equipes campeãs representarão o Brasil na SAE AeroDesign East 2016 nos EUA. No caso da classe Regular a equipe vice-campeã, a Aerofeg da UNESP Guaratinguetá, também ganha o direito de representar o país na competição internacional.

Confira a seguir a galeria completa de imagens feitas com exclusividade pelo AeroIN ao longo da competição. As fotos são de Murilo Basseto e Túlio Rodarte Ricciardi.

Obs.: atualizaremos esta matéria com mais detalhes dos resultados assim que a Comissão Técnica do AeroDesign divulgar os resultados definitivos oficiais.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

Um Comentário:

  1. …vão sair deste evento os futuros engenheiros aeronáuticos,desenhadores etc,etc…a todos os participantes o meus sinceros desejos de um futuro brilhante..Não desistam nuca dos vossos sonhos porque o … SONHO COMANDA A VIDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *