Aerolineas Argentinas implantam tablets para uso da tripulação.

586

A Aerolíneas Argentinas e sua companhia irmã Austral começaram um movimento para cortar a papelada administrativa para seus pilotos e tripulação de cabine, melhorando a precisão e confiabilidade dos dados. As companhias aéreas começaram a implantar as soluções SITAONAIR Electronic Flight Bags (EFBs) e Crew Tablets (CrewTab), juntamente com software adicional e integração de back-office, em toda a sua frota. As companhias aéreas optaram por executar o EFB e o CrewTab em tablets.

O EFB vai eliminar a necessidade de mais de 15 relatórios de papel e muitos quilos de papelada por voo. A companhia estima que essa papelada exija, atualmente, muitas horas de seus pilotos, comissários de bordo e pessoal de back-office a cada ano, por conta do preenchimento e transcrição. Isso aumenta consideravelmente as cargas de trabalho ​dos pilotos e também reduz a disponibilidade da tripulação de cabine durante o voo.

As companhias aéreas possuem aeronaves A330-200, A340-300, B737-700, B737-800 (Aerolíneas Argentinas) e E190 (Austral). A implantação começou em fevereiro de 2016 e deverá estar concluída até o terceiro trimestre.

“Estas mudanças na eficiência contemplam duas coisas: melhorar a experiência dos nossos passageiros, e atrair e reter funcionários”, disse Eduardo Ravera, chefe de normas e documentação da Aerolíneas Argentinas. “Embora essencial, a papelada gerava estresse para os pilotos e tomava tempo dos nossos comissários de bordo.

A SITAONAIR possui histórico de sistemas que funcionam em todo o avião e podem integrar nossos sistemas de legado, fazendo com que seja a parceira natural na entrega desses sistemas.”

A SITAONAIR também está fornecendo às duas companhias aéreas a captura de dados virtuais através da solução virtual Quick Access Recorder  (vQAR) e serviços offload. Com isso, os dados de voo, que são gerados automaticamente pela aeronave, são baixados após o desembarque para os sistemas de TI das companhias aéreas via 3G, 4G ou Wifi do aeroporto.

“Este é um grande exemplo de como mudar para plataformas digitais e gerenciar melhor os dados produzidos em todo o avião, num ambiente de frota mista, pode trazer benefícios significativos para uma companhia aérea. E não apenas para questões operacionais, mas também para a eficiência da equipe e para o passageiro”, diz David Lavorel, diretor executivo da SITAONAIR.

 

4 Comments:

  1. Só pq a gente já viajou amor… Fernanda!!

  2. Pelo que eu entendi, o que antes era feito escrito no papel, agora vai ser feito digitado. Se realmente for, na minha opinião não vai alterar muita coisa… Os dados a serem digitados e o tempo gasto será o mesmo… A única coisa que muda é a praticidade de não carregar mais vários papeis…

  3. Ta, e já melhoraram o entretenimento de bordo ou os A340 ainda voam com tv de tubo e projetor de filmes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *