Aeroporto de Bacacheri comemora 37 anos.

Imagem: Divulgação / Infraero.

O Aeroporto de Bacacheri (PR) completa 37 anos nesta sexta-feira (31/3). Localizado a 8 km do centro de Curitiba, o terminal iniciou suas atividades com uma pista de pousos e decolagens, no início da década de 1930, e passou a ser administrado pela Infraero em 1980.




O terminal curitibano atende a operações da aviação geral – englobando voos não regulares como empresas de táxi aéreo e escolas de aviação. Na área do sítio aeroportuário, com aproximadamente 1,4 milhão de m², estão instalados 43 hangares de empresas que fazem manutenção de aeronaves e hangaragem, além de ser base para as operações da Polícia Rodoviária Federal, Militar e Civil; Receita Federal e Casa Militar do Estado do Paraná. O aeroporto atende também as operações de transporte de enfermos e de órgãos.

O terminal de passageiros tem 157,10 m² e a pista de pousos e decolagens conta com 1.390 metros de comprimento, por 30 metros de largura. O aeroporto também dispõe de um pátio com 17 posições de estacionamento para aeronaves e funciona de 7h às 22h. Com capacidade para atender a até 200 mil viajantes ao ano, em 2016 foram registrados quase 23 mil pousos e decolagens, e passaram pelo local 85.761 passageiros.

Para o superintendente do aeroporto, Eduardo Ludwig, a localização privilegiada faz com que o terminal contribua para o desenvolvimento da região. “O aeroporto é um importante elo entre a cidade de Curitiba e o empresariado nacional, devido à facilidade de deslocamento para o centro da capital paranaense e também interior do estado”, destacou.

Histórico

No início da década de 1930, a aviação militar encontrou no bairro Bacacheri um excelente local para desenvolver suas atividades. Dois anos mais tarde, o Correio Aéreo Nacional passava a utilizar suas instalações. No mesmo ano, 1932, as dependências do Colégio Agrícola Estadual – com uma pista de pouso e decolagem – passaram à jurisdição do Ministério da Aeronáutica e do Aeroclube do Paraná, e com suas operações locais passou a treinar e capacitar profissionais para o mercado brasileiro e internacional. Em 31 de março de 1980, o Ministério da Aeronáutica transferiu a jurisdição do Aeroporto de Bacacheri para a Infraero. Logo depois, foram construídos pátio de manobras, taxiways e o terminal de passageiros.

Imagem: Divulgação / Infraero.

Empresas aéreas nacionais passaram a operar no terminal, mas com a inauguração do Aeroporto Internacional Afonso Pena/São José dos Pinhais (PR), e visando a um maior conforto aos usuários, em 1997, a aviação regional foi transferida para o aeroporto da capital, ficando em Bacacheri as aeronaves executivas e de aviação geral. Em 2012 a Infraero inaugurou novo prédio para acomodar todo o departamento administrativo e reformou a estrutura da navegação aérea, que passou a contar com meteorologia e sala AIS (Serviços de Informação Aeronáutica), onde todas as informações necessárias para garantir a segurança de um voo são coletadas.

Parceria Infraero e Escola

Iniciado em 2003, o projeto “Parceria Infraero e Escola”, iniciativa da Infraero juntamente com o Colégio Saint German, auxilia crianças de baixa renda que estão no Ensino Fundamental, com recreações de cunho educacional e socioambiental, como incentivo a atividades lúdicas e esportivas, além de plantio de árvores e cultivo de horta. Para que esta parceria ocorresse, a estatal disponibilizou à escola uma área 1.224,85 m² para a realização destas atividades. Em contrapartida, o colégio particular cede bolsas de estudo integrais para que a Infraero repasse à comunidade aeroportuária. Por ano, uma média de 10 crianças são beneficiadas pela iniciativa.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Infraero.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

Um Comentário:

  1. Estive do lado desse aeroporto, mais precisamente no Cindacta 2 em 2001.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *