Aeroporto de Brasília encerra 2015 como segundo maior Terminal Aéreo do país.

Divulgação Inframerica

Em seu terceiro ano de concessão o Aeroporto de Brasília, administrado pela Inframerica, encerra 2015 com 9% de crescimento e 19,8 milhões de passageiros, consolidando-se pelo segundo ano consecutivo como o segundo maior Terminal Aéreo do Brasil.

Um total de 186.377 aeronaves pousaram e decolaram do Aeroporto de Brasília em 2015 rumo a mais de 50 cidades brasileiras e 06 destinos no exterior, uma média de 509 voos por dia. Um dos fatores fundamentais para o aumento no número de voos para Brasília é a capacidade de pista do aeródromo, a maior do país, podendo receber um voo por minuto.

“Desde que assumimos a concessão do Aeroporto de Brasília tivemos um crescimento expressivo. Em três anos de administração passamos de pouco mais de 15 para quase 20 milhões de passageiros, uma progressão de mais de 30%. A explicação para essa transformação foi o nosso investimento no desenvolvimento de nova infraestrutura, que criou mais áreas de embarque e mais posições de pátio para as aeronaves . Para o final dos próximos 22 anos de concessão a estimativa é que o aeroporto movimente 41 milhões de passageiros”, analisa o presidente da Inframerica, o engenheiro José Luis Menghini.

Uma das principais características do Aeroporto de Brasília é a sua conectividade. Devido à localização geográfica estratégica da Capital Federal e às obras de reforma e ampliação realizadas pela concessionária, o Terminal brasiliense se tornou o maior centro de conexões de passageiros do Brasil. Em 2015, 47% dos usuários usaram o Aeroporto como ponto de conexão para outras regiões. As mais procuradas foram Sudeste e Nordeste.

Os meses que registraram a maior movimentação de passageiros foram janeiro, com 1,80 milhão, e julho, com 1,91 milhão de usuários. O aumento nesses períodos já era esperado em decorrência da alta temporada, férias escolares e recessos. A média de fluxo diário do Aeroporto no ano passado foi de 54 mil pessoas, e os dias mais movimentados foram 20 de julho e 04 de setembro, ambos com quase 70 mil passageiros.

A operação internacional fechou o ano com 712 mil usuários, 13% a mais que em 2014, consagrando-se como o 3º aeroporto brasileiro em movimentação internacional. Atualmente os passageiros podem contar com 26 voos diretos da capital para seis destinos regulares ao exterior, totalizando 120 frequências semanais. “Teremos novidades para 2016 com novos destinos partindo de Brasília. Além disso, iniciaremos uma nova etapa de obras e a área internacional ganhará um novo espaço, mais moderno, com mais conforto, lojas e gastronomia”, antecipa o presidente.

Inframerica_BSB

Durante 2015 o Aeroporto de Brasília também alcançou outras conquistas, foi eleito um dos melhores terminais aéreos da América do Sul pelo site Sleeping Airports, ganhou três vezes a posição de melhor aeroporto do Brasil pela pesquisa trimestral da Secretaria de Aviação Civil (aeroportos acima de 15 milhões) e a Sala VIP recebeu o prêmio de melhor lounge aeroportuário da América Latina e do Caribe pela Priority Pass, que avaliou mais de 850 salas em aeroportos ao redor do mundo.

Para o presidente, o Aeroporto de Brasília é exemplo de concessão bem sucedida. Não só os números comprovam isso, mas a admiração e os elogios que a concessionária recebe. “Nossa infraestrutura e os nossos serviços melhoraram. Transformamos o Terminal brasiliense em um dos mais modernos do país. As conquistas durante esses primeiros anos de concessão confirmam que o investimento em um projeto audacioso está no caminho certo. Todo o nosso trabalho é pautado para melhorar cada vez mais a nossa infraestrutura e dar um bom atendimento aos nossos clientes, levando sempre em consideração a segurança da aviação civil, valor imprescindível que norteia nosso dia a dia operacional. Estamos confiantes em participar da próxima rodada de concessões”, completa.

Neste ano de 2016 a Inframerica dará início a uma nova etapa de obras que mudará o conceito de aeroportos no país. Um projeto pioneiro que transformará o Aeroporto de Brasília e toda a experiência de compras, entretenimento e hotelaria na Capital Federal.

O ambicioso plano imobiliário consiste em seis empreendimentos localizados no sítio aeroportuário: ampliação da sala de embarque internacional, Terminal JK, Office Park, Sun Park City Center, Rede Hoteleira e Storage / Self-Storage. A concessionária pretende investir R$ 3,5 bilhões em todo projeto e a previsão é que sejam entregues em sete anos. Todo o desenvolvimento do sítio aeroportuário acrescerá 1.323.808 m² de área construída e deverão empregar mais de 10 mil operários durante o período de construção e, após a sua conclusão, devem atrair mais de 13 mil novos empregos.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

11 Comments:

  1. Fui la ano passado e adorei o que vi, sensacional, parabéns.

  2. So o estacionamento que é uma desgraça

  3. Há uns 10 meses atrás passei por lá e chovia mais dentro do novo terminal do que fora. Era goteira demaaaaais.

  4. Novo aeroporto. Funcionalidade e beleza. Gostei. Conferi dia 24.07.15

  5. Estive ha um ano e achei que melhorou bastante comparado com o terminal antigo.
    Achei o desembarque um pouco confuso, mas ao menos tava sinalizado.

  6. Quando lembro desse aeroporto, lembro apenas de uma coisa: Uma caixinha de trident é R$8,70!

  7. Enquanto isso em Goiânia, a pista de pouso de pombo, que o sr. Marconinho chama de aeroporto, passa vergonha. Anotem o que estou dizendo: aeroporto de Goiânia, próximo a ser privatizado(mais OS). Só está esperando o momento certo.

  8. Viajo bastante usando Brasília como conexão e sempre acho bom. Melhor aeroporto do Brasil, na minha opinião.

  9. Fui em 2009 a primeira vez…e ano passado fui de novo e ficou realmente sensacional!!

Comente