Aeroporto de Brasília será o único da América do Sul a operar pistas simultâneas.

Divulgação Inframerica
O Aeroporto de Brasília será o primeiro aeródromo da América do Sul a realizar operações paralelas simultâneas independentes. O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), órgão ligado a Aeronáutica, foi o responsável pela análise e autorização do novo procedimento.

O Terminal é o único do país que possui pistas paralelas com uma distância segura para realizar pousos ou decolagens simultâneos. As pistas têm 3.300×45 e 3.200×45 com espaço de 1,8km entre elas. A previsão, de acordo com o DECEA, é iniciar a operação em novembro deste ano.

A conquista é resultado de investimentos realizados pela Inframerica em infraestrutura que possibilitou a entrada de mais voos para o Terminal e a ampliação das salas de embarque, que trouxeram mais conforto e variedade para os passageiros, isso tudo aliado a quantidade de vagas no pátio e pistas de taxiamento. Além disso, o trabalho realizado pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo foi essencial, pois são eles os responsáveis pela implementação dos procedimentos de navegação aérea e pelos fluxos de tráfego.

Segundo o DECEA, a operação simultânea das pistas é totalmente segura, mas requer um trabalho meticuloso, como se dois aeroportos estivessem sendo controlados ao mesmo tempo.

Com a autorização, o Aeroporto de Brasília terá sua capacidade de pista acrescida dos atuais 60 movimentos por hora para 80. Esse será o terceiro aumento desde que a Inframerica assumiu a administração do Terminal, um crescimento total que chegará a 45%.

A permissão coloca o Aeroporto de Brasília no 1º lugar de maior capacidade de pista do país e o único a operar pousos e decolagens simultâneas na América do Sul.

A operação abre oportunidades de novos negócios e possibilidades de mais rotas e destinos para os usuários. Nos horários mais concorridos, os passageiros poderão ter uma variedade maior de voos.

Para o presidente da Inframerica, o engenheiro Jose Luis Menghini, trabalhar com as pistas simultaneamente coloca o Aeroporto em um patamar importante na aviação civil. “A ação pioneira do DECEA em conjunto com a Inframerica inicia uma era importante na aviação civil brasileira. A operação gera diversas oportunidades adicionais para as linhas aéreas, que consequentemente, acarreta opções aos passageiros, além de impulsionar nossos planos para aumentar a eficiência dos nossos aeroportos” comenta.

O Aeroporto de Brasília tem em seu portfólio 45 destinos nacionais e sete internacionais regulares, operados por 12 companhias aéreas. É o 2º aeroporto em movimentação de passageiros do Brasil e o 3º em movimentação internacional. A média diária de voos no Terminal é de 500 movimentos aéreos, já de usuários, entre embarques, desembarques e conexão são 49 mil.

16 Comments:

  1. Christopher Nascimento, Danilo Baronny, Victor Hugo Brando, BSB é top!

  2. Italo Fernandes nossos sonhos se realizando *–*

  3. Agora o próximo…..? Deveria ser GRU.

  4. Guarulhos provavelmente não irá operar simultâneo por conta da distância entre as duas pistas, que é um pouco menos do mínimo requerido.

  5. Com treinamento e em certas condições GRU poderia operar. Vide SFO e LAX que opera pousos e decolagens simultâneas em pistas com a separação inferior ao recomendado.

  6. a policia federal aterrisa em uma e os parlamentares fogem na outra. rsss

  7. Eu acho que SCL opera com pistas simultaneas..

Comente