Aeroporto de Curitiba é eleito o melhor do Brasil pela segunda vez consecutiva.

O Aeroporto Internacional de Curitiba-São José dos Pinhais/Afonso Pena (PR), administrado pela Infraero, foi eleito, pelo segundo ano consecutivo, o melhor do país pelo Prêmio Aeroportos + Brasil 2017. O terminal paranaense também foi agraciado em outras quatro categorias:  Restituição de Bagagem + Eficiente, Aeroporto + Cordial, Aeroporto + Confortável e Aeroporto + Limpo.




Organizado pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), o prêmio Aeroportos + Brasil foi entregue nesta quarta-feira (5/4), na sede do ministério dos Transportes, em Brasília (DF). Além do terminal curitibano, o Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ), foi eleito o aeroporto com mais facilidade ao passageiro.

A escolha foi apontada pelos próprios passageiros de voos domésticos e internacionais nos 15 aeroportos de maior movimentação no Brasil. Foram ouvidas 55 mil pessoas ao longo do ano de 2016. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, e a margem de erro é de 5%.

As perguntas constantes da entrevista contemplam os indicadores qualitativos descritos nas nove categorias e seguem a escala de avaliação de 1 a 5, sendo 1 para a menor avaliação possível e 5 para a maior avaliação possível. A distribuição amostral das entrevistas considera a distribuição de passageiros prevista para os extratos de embarque e desembarque doméstico e internacional.

Para o presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira, a premiação só foi possível por conta da dedicação “dia e noite” de todos os funcionários da empresa. “O mérito é da Infraero, principalmente dos funcionários da empresa. Desde as pessoas que recebem os passageiros nos saguões de embarque, aos fiscais de pátios e amarelinhos”, disse.

Claret ressaltou ainda que o prêmio Aeroportos + Brasil mostrou a capacidade de reestabelecimento e de volta ao crescimento da Infraero, mesmo nos tempos de crise. “Estamos transformando a crise em oportunidade. E oportunidade significa sermos o melhor aeroporto do Brasil, a melhor empresa do Brasil, e a melhor empresa aeroportuária da América Latina”, disse.  “Para o futuro, além de mais pódios, teremos resultado e independência financeira”, acrescentou.

Esta é a terceira edição do Prêmio Aeroportos + Brasil. Na primeira edição, em 2015, o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes-Gilberto Freyre (PE), também administrado pela Infraero, foi eleito o melhor aeroporto do país.

 

O melhor do Brasil

Instalado em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, próximo aos principais portos da região sul do país – como Paranaguá, Antonina, além de São Francisco do Sul e Itajaí, em Santa Catarina -, o Aeroporto Afonso Pena conta com 36 estabelecimentos comerciais, entre lojas e quiosques, além de 20 pontos de alimentação, uma loja Duty Free com produtos importados, escritórios de três companhias de táxi aéreo e duas salas VIP.

Os usuários também encontram um terminal acessível, com balcões de check-in, banheiros, bebedouros, elevadores, telefones e veículos adaptados; cadeiras de rodas; ambulift e quatro stair tracs, equipamentos que auxiliam no embarque e desembarque de passageiros com deficiência ou mobilidade reduzida.

Atualmente, cerca de 170 voos operam diariamente no terminal, transportando aproximadamente 18,5 mil passageiros, número que o coloca como o 6º aeroporto mais movimentado do Brasil no ranking da Rede Infraero.

Com capacidade para receber 14,8 milhões de passageiros por ano, o Afonso Pena, registrou mais de 6 milhões de passageiros em 2016. Cinco companhias aéreas operam no terminal paranaense: Aerolíneas Argentinas, Avianca Brasil, Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Gol Linhas Aéreas e Latam, que ligam Curitiba a 16 destinos brasileiros e a Buenos Aires, na Argentina.

 

Investimentos e melhorias

Para aumentar o nível de conforto e segurança, na última década, o terminal curitibano recebeu investimentos na ordem de R$ 350 milhões, que ampliaram sua capacidade de 6,9 milhões para 14,8 milhões de passageiros por ano.

Dentre as melhorias, destacam-se: a obra de reforma e ampliação do terminal de passageiros, que passou de 45 mil m² para 112 mil m²; a obra de reforma e ampliação do terminal de cargas, que passou de 12 mil m² para 17 mil m², com novas áreas para cargas vivas e restritas; a ampliação do pátio de manobras, que ganhou mais 10 posições para aeronaves, totalizando 26 posições e a reforma e ampliação do terminal de passageiros. O projeto mais recente, iniciado em outubro de 2016, compreende a construção do edifício garagem, que contará com três pavimentos e 2,4 mil vagas de estacionamento.

 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Comente