Aeroporto de Guarulhos passa a operar com o sistema que permite pousos com visibilidade reduzida.

11201935_497748757044775_8172510249022222323_n
O aeroporto internacional de Guarulhos/São Paulo administrado pela concessionaria GRU Airport obteve certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar o Sistema de Pousos por Instrumentos – Categoria III-A, ou do inglês ILS (Instrument Landing System).

A certificação assegura que a infraestrutura instalada possibilite a execução de procedimentos de aproximação e pouso por instrumentos em baixas condições de visibilidade e teto, por tripulações e aeronaves capacitadas. Até junho deste ano, GRU operava com o ILS-Categoria II, que permitia pousos com visibilidade de até 400 metros. Agora, com a versão Categoria III-A, as aeronaves poderão pousar com visibilidade de até 200 metros e sem teto (zero metro).

Com o ILS-Categoria III-A, os parâmetros mínimos de teto e visibilidade ficam alterados, possibilitando uma menor restrição às aeronaves e às tripulações capacitadas, diminuindo, assim, a necessidade de alternar voos para outras localidades. Em 2014, por exemplo, o aeroporto ficou fechado por cerca de 4 horas devido às condições climáticas. Considerando que a capacidade de GRU é de 47 movimentos por hora, um eventual fechamento de 4 horas poderia afetar até 188 aeronaves.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.