Aeroporto de Macapá promove Campanha Outubro Rosa

Imagem: Divulgação / Infraero.

Na reta final do Outubro Rosa, as ações da campanha para conscientizar mulheres sobre o câncer de mama ganham novo compasso no Aeroporto Internacional de Macapá/Alberto Alcolumbre (AP). Na próxima sexta-feira (20), empregados e passageiros do terminal macapaense vão poder desfrutar de palestra sobre o tema, distribuição de revistas, além do sorteio de avaliações de iridologia – técnica que estuda a íris do olho, sendo possível diagnosticar possíveis doenças. O evento é uma realização da Infraero, em parceria com a Ana SPA Restaurante Vegano e Vegetariano.




A palestra sobre a importância da prevenção no combate ao câncer de mama será realizada pela empresária e especialista em medicina natural, Ana Lucia Pires. Na ocasião, a superintendente do aeroporto, Keyla Paula de Moraes, falará sobre a iniciativa mundial, que tem como objetivo chamar a atenção das mulheres para a importância de exames preventivos. O evento acontece a partir das 8h30, no salão de embarque do Aeroporto de Macapá e será servido um lanche em colaboração com o Ana SPA Restaurante Vegano e Vegetariano.

Para Keyla, é um privilégio apoiar e envolver parceiros na disseminação da campanha. “É importante fazer o autoexame, observar qualquer alteração, além de realizar o acompanhamento médico periódico”, acrescentou a superintendente.

Desde o início do mês, o aeroporto ganhou uma iluminação cor de rosa em sua torre de controle de tráfego aéreo, simbolizando a participação na campanha. A Infraero aderiu à campanha como forma de trabalhar a orientação e prevenção do câncer de mama junto à população em geral, passageiros, usuários e funcionários do terminal, uma vez que esse tipo de câncer é o mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres.

Sobre o Outubro Rosa

O Outubro Rosa foi criado no início da década de 90, mesma época em que o símbolo da prevenção ao câncer de mama, o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York (EUA).

Mais comum entre as mulheres, a maioria dos casos de câncer de mama tem sido diagnosticados já em estágios avançados. No Brasil, as taxas de mortalidade pela enfermidade continuam elevadas, exigindo cada vez mais atenção à necessidade do diagnóstico precoce, que, aliado ao tratamento, possibilita melhores resultados.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), uma das formas detecção precoce do câncer de mama é a mamografia. Para o controle do câncer de mama, é recomendado que as mulheres entre 50 e 69 anos realizem mamografia a cada dois anos, mesmo que não tenham alterações.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Infraero.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.