Aeroporto de Porto Alegre registra crescimento de 43% no terminal de cargas.


O terminal de logística de carga (Teca) do Aeroporto Internacional de Porto Alegre/Salgado Filho (RS) registrou, no primeiro bimestre deste ano, um crescimento de 43% na tonelagem movimentada, em relação às cargas processadas nos dois primeiros meses de 2016. Entre janeiro e fevereiro de 2017, foram 2.609 toneladas, ante 1.822 t contabilizadas no mesmo período do ano passado. Desse total, 1.370 t se referem ao setor de importações, e 1.239t às exportações.




Os principais volumes exportados a partir do Teca gaúcho são calçados, artefatos indústria de armamentos, componentes eletrônicos e couro. Na importação, os destaques são cargas dos setores químico-farmacêutico, têxtil, equipamentos e instrumentos médicos, equipamentos agrícolas e automotivos.

“O mês de janeiro de 2017 representou o melhor resultado na exportação em volumes e tonelagem para o período desde 2006, com armazenagem de 30.131 volumes, que representaram 567 toneladas”, ressaltou a gerente de Negócios em Logística de Carga do Salgado Filho, Gisele Feilstrecker. “Estamos muito otimistas e com expectativa de continuar crescendo em todos os segmentos nos próximos meses, acompanhando a retomada do crescimento econômico do país”, acrescentou.

O terminal de logística de carga do Salgado Filho é o terceiro mais movimentado em tonelagens processadas da Rede Infraero. Somente em 2016, foram armazenadas 13.329 toneladas.

Com uma área total de 5.313 m², o armazém conta com 2844 m² de área total para cargas de importação e 2469 m² para volumes de exportação. O complexo também conta com uma infraestrutura moderna e variada para o processamento das cargas, contabilizando empilhadeiras com capacidades de 2 a 10 toneladas, aparelho de raios x para carga, câmaras frigorificadas, porta-paletes para armazenamento verticalizado, balanças de capacidades variadas (5 a 7.000 Kg), racks fixos e móveis para movimentação de cargas, paleteiras manuais, plataformas hidráulicas, entre outros.

Informações da assessoria de imprensa da Infraero.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *