Aeroporto de Teresina ganha nova posição para estacionamento de aeronaves.

Imagem: Divulgação / Infraero / Vianey Moura.

O Aeroporto Senador Petrônio Portella, em Teresina (PI), ampliou de cinco para seis o número de posições de estacionamento para aeronaves da aviação comercial código C (Airbus 320 e Boeing 737-800, por exemplo). O trabalho, desenvolvido pela Superintendência de Gestão Operacional e a própria administração do terminal piauiense, foi concluído no final de janeiro.




Em fevereiro deste ano, essa nova posição foi usada pela primeira vez com a operação de um A320neo da Azul Linhas Aéreas. A aeronave chegou ao Aeroporto de Teresina às 23 horas, horário local, e foi recebido com o tradicional “batismo” pelos bombeiros da Seção Contra Incêndio.

“Após a realização de uma série de estudos, que contou com a participação e opinião de todos os membros da comunidade aeroportuária, foi diagnosticado que alterando a sinalização horizontal do pátio de aeronaves [pintura do solo], ganharíamos mais uma posição para as aeronaves da aviação comercial”, destacou Marco Aurélio Zenni, superintendente do Aeroporto de Teresina.

Toda a sinalização horizontal do pátio de manobras foi alterada, incluindo a parte destinada à aviação geral (jatos executivos), que também passou por melhorias, com o incremento de sinalização da posição destinada a aeronaves de asa rotativa (helicópteros). Outro novidade foi a implantação de uma via de pedestres entre a via de serviço e o pátio, com traçado mais retilíneo e largura padronizada de dois metros, atendendo todas as posições de estacionamento de aeronaves, evitando interferências entre os fluxos dos passageiros em embarque/desembarque e dos tratores que ingressam ou saem das áreas de manuseio e/ou restituição.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Infraero.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

8 Comments: