Em mais uma grande edição, Domingo Aéreo na AFA surpreende pela organização!

Imagens: Luis Neves e Murilo Basseto

A Força Aérea Brasileira e a Academia da Força Aérea (AFA), na cidade de Pirassununga-SP, realizaram no domingo (13 de agosto) mais uma edição do tradicional Domingo Aéreo. Após a não ocorrência do evento em 2016, por conta do foco das Forças Armadas nas Olimpíadas no Brasil, a “casa” da Esquadrilha da Fumaça voltou com tudo para comemorar os 65 anos do querido Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA).




Para a edição de 2017, com o objetivo de solucionar os graves problemas de congestionamentos que ocorriam em todas as edições e deixavam milhares de pessoas sem conseguir chegar à AFA, a organização do evento optou por limitar o acesso de visitantes através da disponibilização de ingressos gratuitos, em um total de 60 mil unidades. Os ingressos eram adquiridos através de um simplificado cadastro na internet, e apresentados impressos na entrada do evento.

A estratégia foi um completo sucesso! O que mais se viu no evento, e ainda se vê atualmente nas redes sociais, são os elogios dos milhares de visitantes! E não apenas pela nova logística de chegada, mas também pelo belo show aéreo, que contou com atrações ao longo de todo o dia, e que foi ainda mais especial por ser Dia dos Pais, permitindo que as famílias presentes pudessem celebrar a data com esse programa especial na AFA.

Os destaques da edição de comemoração dos 65 anos da Fumaça ficaram por conta da presença do Embraer KC-390, do voo da réplica do 14-Bis ao final do dia, que dividiu o céu com a Esquadrilha da Fumaça, e da participação da Escuadrilla de Alta Acrobacia Halcones da Força Aérea do Chile.

O gigante cargueiro militar brasileiro KC-390 esteve apenas exposto em meio ao público, mas impressionava a todos pela sua imponência e beleza. O que mais se via eram selfies em frente à aeronave.

Embraer KC-390 exposto no Domingo Aéreo na AFA 2017.




Embraer KC-390 exposto no Domingo Aéreo na AFA 2017.

Embraer KC-390 exposto no Domingo Aéreo na AFA 2017.

Embraer KC-390 exposto no Domingo Aéreo na AFA 2017.

Embraer KC-390 exposto no Domingo Aéreo na AFA 2017.

Já os chilenos Halcones, com sua parceria de longa data com nossa Esquadrilha da Fumaça, não apenas demonstraram sua grande habilidade com as cinco aeronaves Extra 300L, mas também realizaram um voo em formatura com a Fumaça. Uma bela surpresa para o público ao ver as 12 aeronaves passando sobre a Academia da Força Aérea! Ainda, durante a semana anterior ao evento, os brasileiros e os chilenos promoveram uma rica troca de experiências, quando os chilenos experimentaram voar nas aeronaves da Fumaça e os brasileiros nas aeronaves dos Halcones.

Halcones e Esquadrilha da Fumaça em voo de formatura durante o Domingo Aéreo na AFA 2017.

Halcones e Esquadrilha da Fumaça em voo de formatura durante o Domingo Aéreo na AFA 2017.

Halcones e Esquadrilha da Fumaça em voo de formatura durante o Domingo Aéreo na AFA 2017.

Caldas, líder da Fumaça, e Suez, líder dos Halcones, durante coletiva de imprensa na AFA.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.




Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.




Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

Ecuadrilla Halcones, da Força Aéreo do Chile.

O 14-bis trouxe grande nostalgia aos que permaneceram até o final da tarde no evento. Logo após a apresentação da Fumaça, a histórica aeronave projetada pelo brasileiro Santos Dumont decolou para um sobrevoo ao longo da pista da AFA, enquanto a Esquadrilha passava em formatura e com fumaça logo acima dele, unindo o primórdio e o presente da aviação brasileira, já que nosso Esquadrão de Demonstração Aérea utiliza as aeronaves A-29 Super Tucano da Embraer.

Réplica do 14-bis trouxe grande emoção ao público presente!

Réplica do 14-bis trouxe grande emoção ao público presente!

O passado e o presente da aviação brasileira juntos no ar!

Como não poderia faltar, a atração dos tradicionais rasantes de caça ficou por conta da Marinha nesta edição de 2017. O A-4 Skyhawk decolou no início da tarde e promoveu três passagens, sendo uma a baixa velocidade em configuração de pouso e outras duas de grande velocidade e muito barulho.

A-4 Skyhawk da Marinha do Brasil.

A-4 Skyhawk da Marinha do Brasil.




A-4 Skyhawk da Marinha do Brasil.

A-4 Skyhawk da Marinha do Brasil.

Muita gente também aproveitou para conhecer Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro a chegar ao espaço, quando esteve a bordo da Estação Espacial Internacional em 2006, exatamente 100 anos após o primeiro voo do 14-Bis. Pontes esteve distribuindo autógrafos e tirando fotos com o público.

O astronauta brasileiro Marcos Pontes, durante seção de autógrafos no Domingo Aéreo na AFA 2017.

O astronauta brasileiro Marcos Pontes, durante seção de autógrafos no Domingo Aéreo na AFA 2017.

Também esteve presente no Domingo Aéreo o primeiro dirigível a ser construído no Brasil, o ADB-3-X01 da Airship do Brasil. Apresentado recentemente na cidade de São Carlos-SP, o dirigível efetuou sobrevoos no início da manhã e no final da tarde.

Dirigível brasileiro ADB-3-X01.

Dirigível brasileiro ADB-3-X01.

As demais atrações de dia ficaram por conta da Esquadrilha CEU, com quatro aeronaves RV, da Esquadrilha Extreme, com seus clássicos T-meia e Beech Bi e com o Extra 330LX, e de diversas outras aeronaves acrobáticas e helicópteros militares.

Esquadrilha CEU.

Esquadrilha CEU.




Esquadrilha CEU.

Esquadrilha CEU.

Esquadrilha CEU.

Esquadrilha CEU.

Esquadrilha CEU.

Esquadrilha Extreme.

Esquadrilha Extreme.

Esquadrilha Extreme.

Esquadrilha Extreme.

Esquadrilha Extreme.

Esquadrilha Extreme.




Acrobático Extra 330.

Acrobático RV-7.

Biplano Waco.

Acrobático DR-109.

Acrobático DR-109.

Acrobático DR-109.

Helicóptero H-50 da FAB.

Antonov An-2.

E, claro, não podiam faltar as apresentações dos anfitriões! Apesar das condições climáticas impedirem a realização da escrita no céu que ocorreria na parte da tarde, a Esquadrilha da Fumaça encantou com suas performances de acrobacias altamente técnicas e muito bem treinadas!

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.




Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Esquadrilha da Fumaça.

Parabenizamos a organização do evento por essa bela edição realizada, e agradecemos à Assessoria de Imprensa por todo o apoio fornecido ao longo das atividades.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.
  • Adriano

    vou na afa desde 1993. Domingo aéreo acabou. Agora vemos um campeonatinho de acrobacias com um monte de avião igual fazendo acrobacias altas e sem graça. A Esquadrilha é claro uma exceção. Sempre encanta.
    A aviação de caça mais uma vez decepcionou. A única turbina ligada no dia todo foi da marinha. O KC-390 não pode ser chamado de gigante com 30 metros de comprimento! Lembra o C-17 é belo, mas não gigante.
    A organização em terra foi perfeita, parabens!
    Mas se continuar assim ano que vem vai se chamar Domingo Térreo e não Aéreo

  • Diego Franco

    PArabéns pela reportagem!!!!

  • Este site é top demais. Conteúdo de qualidade. Ficarei atento as novidades. ABraço e sucesso