AIRBUS recebe as primeiras grandes peças do BelugaXL.


As primeiras grandes partes do BelugaXL, aeronave de transporte da Airbus, chegaram essa semana na planta de montagem de Toulouse, informou a fabricante europeia.




Foram necessários cinco dias para que o comboio percorresse quase 500 km por terra, desde a fábrica da Aernnova, em Berantevilla, no nordeste da Espanha. A empresa espanhola fabrica os painéis laterais e central da seção traseira da fuselagem do BelugaXL.

Junto a outras partes, construídas por diversos fornecedores, as seções darão forma ao primeiro Beluga da nova geração, que tem primeiro voo estimado para meados de 2018 e entrada em serviço em 2019.

 

 

O BelugaXL segue um conceito simular dos atuais Beluga, no entanto essa versão mais moderna é baseada no Airbus A330-200, com um teto estendido que permite transportar cargas volumosas, necessárias na logística do fabricante. Como a Airbus é uma empresa multinacional, com peças produzidas em vários países da Europa, a presença do Beluga viabiliza grande parte da produção de aeronaves. A versão anterior do Beluga foi construída com base nos já antigos Airbus A300.

Ao todo, serão fabricadas cinco unidades do XL, que tem capacidade 30% superior ao antecessor e consegue, por exemplo, levar duas asas do A350 XWB ao mesmo tempo, ao invés de uma. Mesmo com a entrada em serviço dos novos Beluga, a Airbus não pretende tirar os antigos de operação tão cedo, dada a crescente demanda por aeronaves comerciais ao redor do mundo.

Informações do nosso parceiro Aviacionline.com

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.