ALITALIA terá o Boeing 777-300ER na frota, em breve.

O Grupo Etihad, que detém 49% da Alitalia, anunciou que a empresa dos Emirados Árabes vai repassar pelo menos um Boeing 777-300ER para a empresa italiana.

Muita coisa mudou na Alitalia desde que a Etihad entrou como sócia, há 18 meses. O serviço melhorou, a estrutura de custos e a frota foram ajustadas, mas ainda não tem sido uma empresa lucrativa. No entanto, essa situação deve ser revertida esse ano. Segundo os planos da Etihad, a Alitalia tem como objetivo para 2017 o atingimento do ponto de equilíbrio (ou seja, lucro zero, mas também sem perdas).

Mas o presidente do grupo, James Hogan, quer mais. Ao The National Newspaper, ele disse que já espera trazer algum lucro para a operação italiana ainda nesse ano. Com orgulho, ele completou que “o que nós dissemos, nós cumprimos”. Outro alvo da italiana é aumentar os load factors, dos atuais 76% para 80%, o que a Etihad considera fundamental para que o objetivo do lucro seja atingido.

Ele concluiu confirmando a chegada do Boeing 777-300ER, de mais um 777-200ER e um A330-200. A empresa não divulgou detalhes, mas disse que estuda muitas novas rotas em potencial, com foco em mercados como América do Norte e Sul, além da Ásia.

Atualmente a Alitalia opera 14 A330-200 e 10 777-200ER.

Fonte: The National, dos Emirados Árabes.

  • Como esperei por este dia

  • Eliseu Moreira

  • Se bem que ao invés de vir o 777-300 e mais um 330… poderia ser um 777-300 e um 787 =D

    • capacidade…as rotas pra asia só de 773 o 787 nas versoes disponiveis hoje 787 8 e 787 9 sao pequenos pra essas rotas …e o 787 10 só vai ta disponivel pra entrega ano que vem e a capacidade é menos que o 777 300

  • Tendência para Alitalia é ter o mesmo gerenciamenti de frota da etihad

  • Viajei em um a330 novo moderno e adorei o serviço de bordo! (y)

  • Viajei no 777-200 deles na economica – e parecia uma lata de sardinha – muito apertado.

  • Sou mais um A350

  • Uma das piores companhias aéreas entre Europa/Brasil. Espaços mega apertados, fiz o trecho Roma/São Paulo no 777-200 e foi muito sofrido permanecer as 12 horas no assento. Espero que venha o 777-300 na rota para o Brasil.