ANAC autoriza e Emirates confirma operação do A380 no GRU Airport. Veja detalhes.

emiratesphonenumber (1)
A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) acaba de aprovar a operação do Airbus A380 no GRU Airport. O voo será operado uma única vez pela EMIRATES, para efeitos de homologação, e chegará a São Paulo no dia 14/11 às 19h30, com decolagem prevista para 1h25 do dia 15/11.

O feito será possível graças ao empenho do GRU Airport e dos órgãos reguladores que garantiram as adequações no aeroporto para habilitar a operação de aeronaves da categoria F sem restrições. Lembrando que enquadram-se nessa categoria as aeronaves de maior porte da atualidade, como o Boeing 747-8 e o Airbus A380.

No caso do modelo da Boeing, embora seja uma aeronave categoria F, aeroportos autorizados a operar com a categoria E podem recebê-lo dependendo de algumas modificações simples no sistema de pistas. Por conta disso, a Lufthansa já opera esse modelo em Guarulhos desde 2014.

Por outro lado, o A380, que tem 11 metros a mais de envergadura (distância da ponta de uma asa a outra), precisa de pistas ainda mais largas por razões de segurança, a fim de evitar que os motores da aeronave passem por cima do gramado e possam engolir ou espalhar pedaços de objetos que ali estejam.

Desde que assumiu a concessão do aeroporto, em 16 de Fevereiro de 2013, a GRU Airport tem implementado uma série de melhorias. Em 2014, os portões de embarque do Terminal 3 já eram capaz de receber o superjumbo de dois andares fabricado pela Airbus, no entanto ainda faltava adequar o sistema de pistas e taxiways. As obras foram feitas na pista norte (conhecida como 9L/27R) a fim de alargá-la de 45m para 60m, o mínimo requerido pela ANAC em operações do A380.

Guarulhos já havia recebido visitas do Airbus A380 antes, em 2007 e 2012, no entanto as operações sempre foram de aeronaves de demonstração da fabricante europeia e operaram com restrições, além de requererem uma preparação especial a cada visita. No caso de uma operação regular, esse aparato ficaria inviável, de modo que era realmente necessária a adaptação do aeroporto.

Com a autorização, empresas europeias e asiáticas que operam o gigante poderão solicitar operações regulares dessas aeronaves. Algumas já flertaram com a possibilidade, como a Emirates, a Air France e a Lufthansa, no entanto todas tiveram de esperar a viabilização do aeroporto. Agora, com sinal verde, a expectativa é que pelo menos uma delas confirme a operação.

No Brasil, somente o GRU Airport e o RIOgaleão possuem certificação para operar aeronaves desse porte sem restrições.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.