Após apagão, British e Iberia irão cobrar taxa para passagens emitidas fora do seus sites.

A British Airways e a Iberia, que formam o grupo IAG, irão seguir a decisão da Lufthansa de cobrar uma taxa para reservas de passagens feitas fora de seus sites.




A Lufthansa causou polêmica na indústria em 2015, quando colocou a taxa para compras feitas fora do site da companhia. Na época, o CEO Carsten Spohr disse diversas vezes que as concorrentes iriam seguir a medida em algum momento.

Por sua vez a IAG comunicou que, a partir do dia 1º de novembro, taxas de $8 libras esterlinas/$9,50 euros serão cobradas para reservas feitas fora de seus sites. O valor é equivalente a aproximadamente $34 reais.

Em declaração oficial, a IAG disse que “irá continuar trabalhando com estes sites, porém os seus sistemas e soluções tecnológicas causam atualmente um grande custo para a British e a Iberia.” Ainda assim a IAG disse que não irá aplicar a taxa para sites que utilizam uma tecnologia que dá o controle para as companhias aéreas sobre a tarifa mostrada.

Apagão e problemas de remarcação

Nos últimos três dias a British enfrentou um sério problemas nos seus servidores, que segundo a companhia foi causado por uma falta de energia e uma consequente pane. Pela falta do sistema, foi obrigada a cancelar todas as partidas dos aeroportos de Heathrow e Gatwick em Londres por mais de 24 horas.

Apesar do apagão não estar relacionado diretamente com a emissão de passagens fora de seu site, a compra por terceiros causou um grande problema. Com a paralisação, foi necessário que diversos passageiros remarcassem seus voos, e a grande maioria das tarifas vendidas em sites de terceiros só permitem que esse tipo de remarcação seja feita pelo próprio agente emissor da passagem. Até por este motivo que as passagens vendidas em diversos sites são supostamente mais baratas que no site da empresa aérea.

A decisão não se limita às companhias europeias. Após diversos problemas com o site Decolar.com, a American Airlines proibiu o site de comercializar suas passagens*. A também americana Southwest Airlines permite apenas vendas em seus canais oficiais e de alguns poucos parceiros autorizados.

*Passagens da American comercializadas através do sistema de aéreas parceiras da OneWorld ainda são vendidas no site.

Informações pela Reuters.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e graduando de Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.