Após sanções, Grécia é a parada para o voo da Qatar com destino ao Brasil.

No dia de hoje começou a valer a proibição de voos da Qatar sobre os espaços aéreos dos Emirados Árabes Unidos, Árabia Saudita, Egito, Líbia e Iêmen. A medida tomada após acusações de terrorismo sobre o Catar afetou diretamente o voo da Qatar Airways para o Brasil, que agora está fazendo escala na Grécia.




O voo Qatar 773 parte diariamente de Doha para Buenos Aires com escala em São Paulo, e sua rota tradicional é cruzar a Arábia Saudita e o continente africano rumando ao Atlântico Sul. Agora com a proibição de sobrevoo da Arábia Saudita e seus vizinhos sobre aviões nacionais do Catar, o voo está fazendo um grande desvio pelo Mar Mediterrâneo, o que adicionou 4 horas na duração do voo e obrigou a companhia a fazer uma escala técnica em Atenas, na Grécia.

Como é possível ver no mapa abaixo, a rota tem um severo desvio. No voo de amanhã (07) também está prevista uma escala em Atenas. O novo horário estimado de chegada em São Paulo mudou de 16h45 para 21h00.

Já no caso do voo de hoje de retorno para Doha, o Qatar 774, não houve necessidade de reabastecimento, provavelmente devido a um dia com menor ocupação e ventos favoráveis na rota. Ainda sim o desvio de quase 3 horas pelo Mediterrâneo foi necessário. Agora o voo 774 chega em Doha às 04h00 ao invés de 01h10. Veja abaixo o mapa com a rota nova com desvio e a rota anterior da decisão dos países vizinhos:

Hoje a Associação Internacional do Transporte Aéreo, a IATA, pediu que os países que fecharam seu espaço aéreo para o Catar cancelassem a ação para não prejudicar mais passageiros. Ainda assim a situação continua a mesma, e alguns sites apontam que continuará assim por algumas semanas pelo menos, ou até meses.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Um Comentário:

  1. Pingback: ⁠⁠⁠⁠⁠Qatar pretende comprar 10% da American, mas CEO desta é contra. - AEROIN

Comente