AUSTRIAN cancelará 150 voos por falta de pilotos na temporada de verão.

Austrian Airbus A321

A Austrian Airlines, subsidiária da Lufthansa, cancelará 150 voos em junho em razão da falta de pilotos que novamente atinge a empresa neste ano. A companhia aérea de bandeira da Áustria utilizará três aeronaves em wet-lease (regime de aluguel em que aeronave, tripulação e manutenção são fornecidas por outra companhia) durante o pico da estação de verão na Europa para estabilizar suas operações.

A escassez de pilotos chega em um momento em que a empresa aérea está substituindo sua frota de Fokker 70/100 para os Embraer 195, em um programa de renovação de frota que requer retreinamento de pilotos. Estão sendo adicionados 17 aeronaves Embraer 195 anteriormente destinadas à Lufthansa Cityline e retirados os envelhecidos Fokkers. A companhia membro da Star Alliance acaba de receber seu quinto E195.

A companhia também opera em regime de wet-lease um Airbus A320 da alemã Condor desde 15 de maio e um Boeing 737-800 da turca SunExpress desde 1º de junho. O contrato de ambas as aeronaves termina somente em dezembro de 2016. Um jato regional Bombardier da slovena Adria Airways também está sendo utilizado desde 1º de maio.

“Estamos adotando esta solução para estabilizar nossas operações. Além disso, já é parte de nosso modelo de negócios cobrir o pico de movimento do verão com aeronaves adicionais, porque a demanda é muito forte durante o período de quatro meses”, disse o porta-voz da Austrian Airlines Peter Thier.

“Nesse momento, a cada segundo existe algum piloto da Austrian afastado para treinamento para algum modelo diferente de aeronave, o que se mostra um grande desafio para nossa companhia”, disse o gerente de assuntos financeiros Heinz Lachinger.

No ano passado a Austrian também se viu forçada a cancelar diversos voos de curta e média distâncias por conta da falta de pilotos, naquele caso principalmente em virtude de afastamentos por enfermidade durante a temporada de verão.

Adaptado do ATWOnline.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.