Avianca Brasil se despede do Fokker MK-28 e dá início a nova era em sua frota.

IMG_2996
Nesta terça (24), a Avianca Brasil realizou o último voo com a aeronave MK-28, popularmente conhecido como Fokker-100. O voo de despedida contou com a participação de jornalistas, convidados e funcionários da empresa.

O presidente do grupo, José Efromovich, se emocionou ao se despedir da aeronave, lembrando do importante papel que o MK-28 desempenhou para evolução da companhia aérea nestes últimos dez anos de excelente serviço e contribuição para o crescimento da Avianca Brasil. Vale lembrar que as aeronaves estão em ótimas condições de voo e algumas delas continuarão voando do outro lado do mundo, na Austrália, nas cores da Qantas.

Após o voo de uma hora, a aeronave foi recebida em Congonhas com a saudação dos bombeiros do aeroporto, cruzando jatos d’água por sobre a aeronave.

A partir de agora, com a retirada de serviços dos MK-28, a companhia dá como concluído um processo de renovação de frota que levou dois anos e passa a contar com uma frota de 41 aeronaves, todas da Airbus, de última geração. Cabe-se ressaltar que, somente em 2015, a companhia aérea recebeu oito novos Airbus A320, consolidando-se como a companhia aérea com os aviões mais novos e com maior espaço entre as poltronas no mercado doméstico brasileiro.

A chegada dos Airbus representa a consagração de uma estratégia inovadora que, além da nova tecnologia embarcada, trará vários outros benefícios aos passageiros como o reforço da malha aérea e o aumento em até 15% na oferta de voos, tornando a experiência ainda melhor. Os Airbus são equipamentos eficientes e silenciosos que respeitam o meio ambiente ao emitir muito menos poluentes. Além disso, graças às suas inovações tecnológicas, consome menos combustível e tem custo de manutenção 20% mais baixos do que as frotas antigas. Seu sistema de entretenimento individual permite que cada passageiro escolha o canal preferido para se distrair, tornando a viagem uma experiência individualizada e única.

A empresa passa a contar agora com uma frota padronizada da família Airbus, com modelos A318, A319 e A320 – cada uma delas com capacidade para transportar 120, 132 e 162 passageiros, respectivamente.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.
  • Tem vídeo?

  • Porque ainda chamam o Fokker 100 com esse nome que a Oceanair inventou para melhorar a imagem do bixo? Fokker 100 é Fokker 100, tem essa de MK28 não…

    • rsrs… O nome de batismo é Fokker 100 MK28 – Dizem as más linguas que a Oceanair passou a usar somente MK28 para distinguir dos da TAM devido a tantos acidentes nela…

    • Se for analisar o nome do modelo tooodo dissecado, vir na verdade F-28-0100, ou Fokker F28 mk 100, já que o Fokker 100 e 70 são baseados no antigo F28. Aí a Avianca, querendo inventar a roda, mistura tudo e diz que é o nome do avião é MK28

  • Já vai tarde.

  • Treme treme!

  • Pena não ter tido oportunidade de voar neste clássico

  • Vida longa e próspera aos Fokker e à Qantas, que investe numa aeronave ainda rentável e muito confortável para a tripulação.

  • Pra onde vai agora o Fokker??

    • A Avianca declarou que as aeronaves estão em ótimas condições de voo e algumas delas continuarão voando do outro lado do mundo, na Austrália, nas cores da Qanta

  • Pra onde vai agora o Fokker??