Possível explicação! Por que a foto do avião acidentado foi vista 1.885 de vezes em um dia?

Clique para ver em tamanho grande

A foto mostrada acima está no centro de uma polêmica. Ela foi visualizada 1.885 vezes no site JetPhotos em um único dia de janeiro. Isso lançou pela internet a hipótese da aeronave estar sendo monitorada por conspiradores. Será?

Nós fomos tentar entender o motivo e compartilhamos as informações abaixo para que você possa ter mais detalhes de cada ingrediente que cerca esse assunto.

Antes, é necessário que entendamos a curiosidade do ser humano e o fato de, sempre que uma aeronave se acidenta, surgirem um milhão de teorias. Algumas sensatas, outras nem tanto, outras lembram enredos de filmes; o fato comprovado por todos os órgãos globais que investigam acidentes, no entanto, é que sempre há um grupo de fatores que contribuem para uma queda e que nenhuma teoria, por mais bizarra que seja, deve ser descartada de imediato.

A melhor opção a nós, mortais, é aguardar até que as investigações avancem e o CENIPA (órgão da aeronáutica responsável pela investigação de acidentes no Brasil) emita um parecer. E nesse caso, é fundamental que o mesmo CENIPA faça isso rápido! Sobretudo pela importância do ministro falecido para a história política do Brasil.

 

A polêmica

Hoje de madrugada surgiu a notícia de que a foto do avião em que estava o ministro havia sido vista mais de 1.800 vezes em um único dia no site JetPhotos (um dos maiores repositórios de fotografias aeronáuticas do mundo) e que isso poderia indicar que o avião estava sendo monitorado. A notícia se espalhou rapidamente.

Esse pico de views ocorreu no dia 3 de janeiro, como mostra a imagem abaixo (clique nela para acessar o link do JetPhotos).

 

 

Porém, não por coincidência, o dia 3 de Janeiro marca o último dia em que a aeronave foi mapeada pelos receptores que alimentam o FlightRadar24, veja abaixo as evidências.

Esse fato poderia justificar tranquilamente o pico de visualizações, já que é exatamente essa mesma foto do JetPhotos que consta da base do FR24 e o sistema é acessado diariamente por milhões de pessoas (abaixo colocamos o link, mas o histórico completo somente aparecerá para assinantes).

Lembramos que, para aparecer no radar, a aeronave precisa possuir ADS-B ativo, o que não é o caso desse King Air. Então, para que o sinal seja captado no FR24, é necessário que várias antenas captem a informação e triangulem entre si para confirmar a aeronave, posição, etc., o que não é comum. Isso pode explicar o fato da aeronave não ter aparecido no radar na data de ontem.

 

 

Então pessoal, a nossa recomendação é esperar e ir avaliando cada hipótese na medida em que elas surgem. Essa hipótese acima pode(ria) ser uma verdade ou não. E essa verdade terá de ser investigada por quem é competente para tal. Nosso papel é lançar luz e mostrar fatos.