Aviões possuem chave para dar a partida?

Imagem: KLM Blog.

Você pode trancar um carro com o apertar de um botão em sua chave ao estacioná-lo. Mas será que é assim também nos aviões? É possível trancá-los ou dar a partida com uma chave? Aliás, aviões possuem chave?




Imagine a cena: você está abordo de um Boeing 777 e o piloto entra e caminha até o cockpit ostentando chaves em sua mão. Senta-se elegantemente em sua posição de comandante, encaixa a chave na ignição, gira a mesma e…Voila! O avião começa a funcionar.

Jessey de Graaf, jornalista do KLM Blog, foi até o aeroporto de Schiphol, na Holanda, conferir pessoalmente a bordo de um 777. Acompanhada do técnico Johnny, que trabalha no setor de Engenharia e Manutenção, ela sentou no cockpit da aeronave e iniciou sua busca pelo slot da chave em algum lugar no painel. Johnny riu, “Não precisa continuar procurando. A aeronave não utiliza chaves, seja para travar suas portas ou para iniciar seus motores.”

Mas se uma aeronave não utiliza chave, como se dá a partida?

No caso dos grandes aviões, costuma ser assim: uma pequena turbina a gás localizada na cauda, chamada APU (Auxiliary Power Unit, ou Unidade Auxiliar de Potência), fornece ar e energia elétrica à aeronave. No momento em que o piloto aciona o botão de “start” dos motores no cockpit, o ar condicionado é desligado para que o fluxo de ar gerado pela APU seja redirecionado à partida dos motores. Johnny mostrou que o botão de partida é um pequeno disjuntor em meio a muitos outros botões logo acima da cabeça dos pilotos, no teto do cockpit.

Mas então, os motores de avião são ligados a ar?

Imagem: KLM Blog.

Sim! O fluxo de ar “assopra” o motor para ele entrar em ação! Após o ar fazer o motor atingir uma certa rotação, o piloto aciona outro botão que faz com que o combustível comece a fluir para o motor e uma centelha é gerada na câmara de combustão. A partir do momento em que o combustível se incendeia, a combustão passa a ser contínua e o próprio motor passa então a gerar seu próprio fluxo de ar para continuar funcionando.

Nas aeronaves modernas, todo o processo de partida do motor é controlado automaticamente pela aeronave. O piloto só precisa mesmo acionar os botões de start e de combustível citados acima. Porém o processo é independente para cada motor. É necessário repetí-lo para cada motor a ser ligado.

Ah, mas será que você, alguma vez, já não viu um avião com uma chave de partida no painel? Sim!

Os procedimentos descritos acima são mais comuns na aviação comercial. Porém, na aviação de menor porte, é comum existirem modelos que utilizam chave para a partida. Os pequenos aviões movidos à hélice, por exemplo, possuem sistema muito parecido com o de um automóvel. Existe um starter (motor de partida elétrico) conectado ao eixo do motor. Quando a chave é girada pelo piloto no painel, a eletricidade da bateria, ou de uma fonte externa conectada ao avião, chega até o starter, que inicia a rotação do motor até que o processo de combustão dos cilindros passe a manter o funcionamento do conjunto.

 
Adaptado do KLM Blog.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.