Azul completa novo ciclo do ReciclAzul e realiza ação social em asilos.

azul-copy

O ReciclAzul, projeto de reciclagem de latas de alumínio do serviço de bordo da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, chegou à conclusão de mais um ciclo. Em 12 meses, entre maio de 2015 a abril de 2016, a companhia arrecadou 7,4 toneladas em latinhas recolhidas a bordo de suas aeronaves. Com o valor arrecadado da reciclagem, a empresa comprou seis cadeiras de rodas e as entregou para duas instituições da região de Campinas: três para o Recanto dos Velhinhos, em Valinhos, e três para o  Lar dos Velhos e Cegos Emmanuel, em Indaiatuba.

A Azul é a única companhia aérea nacional com reciclagem de resíduos de bordo e que destina o valor arrecadado para ações sociais. Em aproximadamente dois anos do programa, o ReciclAzul já ultrapassou a marca de 9,6 mil quilos de metais recolhidos. Em breve, o projeto – que já está presente hoje em Campinas, Guarulhos e Confins – será ampliado para o Recife.

“A iniciativa reflete a conscientização da companhia em buscar a redução de seus impactos ambientais. Reciclar milhares de latinhas a bordo é um começo. Além disso, reverter o valor arrecadado em algo que possa ajudar pessoas reforça nossa missão de servir, servir e servir  e contribui ainda para fortalecer causas sociais”, explica Paulo Brochini, gerente-geral de Infraestrutura da Azul, responsável pelo programa.

“Escolhemos as instituições em Valinhos e Indaiatuba por indicação de nossos voluntários que já atuam nesses locais e por nossa profunda relação com a região, uma vez que mantemos em Viracopos nosso maior hub de operações. Além disso, o ReciclAzul nasceu em Viracopos”, conta Carolina Constantino, gerente de Comunicação, Cultura e Responsabilidade Social.

Como funciona o ReciclAzul

A bordo, os comissários de voo da Azul anunciam o recolhimento das embalagens metálicas em sacos de lixo amarelos, de modo a diferenciá-los dos que são depositados os demais resíduos. Por meio de parcerias com gestores de terminais aeroportuários onde a Azul está presente, os aeroportos recebem as latas de alumínio do ReciclAzul, e, posteriormente, encaminham a uma cooperativa local. O dinheiro da reciclagem a Azul procura reverter em ações sociais. Ainda, a parceria com os terminais e cooperativas ajuda a companhia torna mais eficiente a iniciativa da companhia, no que se refere ao recolhimento das latas após o pouso, transporte e destinação dos materiais.

 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Um Comentário:

Comente