AZUL demonstra interesse em adquirir participação na Alas Uruguay.

azul-e195-pr-aub-cnf-sorriso
O ministro uruguaio do Trabalho e Previdência Social (MTSS), Ernesto Murro, anunciou que a Azul Linhas Aéreas manifestou vontade para estudar uma possível parceria com a Alas Uruguay. A empresa foi fundada em 2013 por ex-funcionários da falida Pluna e suspendeu as operações no último mês de Outubro.

Recentemente, foi anunciado que a chilena LAW iria adquirir a Alas Uruguay, mas três dias atrás os chilenos desistiram do negócio, avaliando que seria inviável devido a proximidade da perda do Certificado de Operações Aéreas e os custos associados, porém a LAW ainda tem interesse na operação, acredita no potencial aéreo do Uruguai e da empresa.

O anúncio do Ministro Ernesto Murro veio em uma coletiva de imprensa nesta quarta, onde destacou que o governo do país está trabalhando com base em três objetivos principais: a melhora da conectividade no país, a manutenção dos postos de trabalho e a quitação das dívidas geradas pela empresas, especialmente com orgãos estatais.

Ernesto afirmou que uma delegação integrada por representantes do seu ministério e do Ministério de Transporte e Obras Públicas (MTOP), viajou 15 dias atrás para São Paulo para saber detalhes do interesse da Azul pela Alas Uruguay, sabendo que a brasileira havia conversado com diretores da Alas.

460_ALAS - CX-OAB - GRU - A

Companhia operou por pouco tempo no Brasil com o Boeing 737-300

Os funcionários do governo uruguaio, que se reuniram com executivos da terceira maior companhia aérea do Brasil, elaboraram um relatório onde se detalham diferentes aspectos da negociação.

A secretaria de estado do Uruguai declarou que as autoridades do MTSS, MTOP, Ministério do Turismo e Defesa Nacional “estudam a situação, com o mesmo rigor que fizeram com as propostas anteriores.”

O Ministro Ernesto assegurou que “o Uruguai é muito atrativo para diversas companhias aéreas devido as condições do país e por causa do Aeroporto de Carrasco em Montevidéu ter sido melhorado” e ainda complementou: “qualquer pessoa que vá ao Google sabe que estamos falando de empresas diferentes, a LAW apesar de tudo ainda não é uma companhia aérea, está no início, já a Azul é uma empresa muito importante a nível internacional.”

A Alas Uruguay, também conhecida como Alas U, operou por três anos com três Boeing 737-300 equipados com winglets. No Brasil chegou a operar voos fretados para São Paulo, Rio de Janeiro. A Azul tem investido no cone sul do continente, e já opera voos para Montevidéu a partir de Porto Alegre e anunciou ontem Buenos Aires como novo destino, com voos diários saindo de Belo Horizonte.

Informações pelo gabinete da presidência do Uruguai. 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.
  • Vai comprar uma empresa que nem avião tem mais?

    • A Azul transfere uns E-195

    • Essa é a melhor parte! Passa uns ATR e uns EMB, se bobear, já leva até a tripulação… Não gasta quase nada! Kkk

    • kkkkkk certo e a legislação Uruguaia coloca onde? kkkkkkkk

    • A legislação portuguesa permite pilotos brasileiros.
      A uruguaia tb!

    • Aí é só jogar a bola pro governo:
      Vcs querem uma companhia operando aqui? Nossa condição é essa!

      Se não aceitarem, não vai ter nenhuma companhia 😉

    • Pluna – Faliu
      BQB – Já era (no aéreo)
      Alas – Falindo

    • Eles tem a Amaszonas Uruguai operando regularmente com o CRJ-200 no lugar da BQB e dificilmente vão admitir pilotos extrangeiros com nativos desempregados.

  • A Alas precisa de um investidor para crescer, tomara que seja a Azul!

  • Passa uns EMB190 e uns ATR, pronto!

  • Cezário Martins Olha o que eu comentei com vc

  • A Azul,é uma ótima empresa aérea tomara que ela consiga a parceria.