Azul investe em novo hangar de manutenção na Pampulha

A Azul Linhas Aéreas anuncia a ampliação de sua área destinada à manutenção de aeronaves no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte. A companhia construirá um novo hangar, que se soma a outros três já existentes e deve ficar pronto para receber aviões da empresa em dezembro deste ano.




A novidade representa um aumento de capacidade na realização de serviços de manutenção, que passará a comportar cinco aeronaves simultaneamente para serviços pesados, ou seja, aqueles que mais demandam tempo para serem executados. A capacidade atual é de três aeronaves.

Com a ampliação, a companhia também reforçou seu time: foram contratados 50 novos AzulTecs – como são chamados os técnicos de manutenção da Azul. Como resultado desses investimentos, a empresa espera ter ainda mais autonomia para execução das atividades de manutenção, reduzir custos e introduzir novas tecnologias, além de ampliar o desenvolvimento do trabalho no local. Hoje, são realizadas na Pampulha as checagens (como são chamadas as inspeções regulares e reparos de aeronaves) dos turboélices ATR 72-600 e jatos Embraer 190 e 195.

“Toda atividade de manutenção rotineira ou eventual que necessite de mais tempo ou do afastamento daquela aeronave da malha da companhia é realizada dentro dos hangares. Estamos investindo nessa área e na contratação de pessoas para ampliar nosso leque de atuação e continuar a garantir um alto padrão de segurança operacional”, comenta Flávio Costa, vice-presidente Técnico-Operacional da Azul. “Para nós, é uma grande conquista obter ainda mais espaço de hangar e direcionar mais AzulTecs para a realização interna dessas checagens e reparos. Ganharemos muito em eficiência e qualidade”, celebra ele.

A manutenção de um único equipamento pode levar até doze dias para ser concluída e, em média, 48 pessoas são necessárias para formar uma equipe completa, que trabalha diariamente nessas checagens. Ao todo, serão mais de 150 pessoas atuando diretamente na manutenção de aeronaves na Pampulha.

Ficha técnica do Hangar 19:

· Área do terreno 2.592 m² – incluindo área adicional para resíduos e inflamáveis.
· Vinigalpão em modelo arco, medindo 40 m x50 m, 15,22 m de altura e pé direito de 8 m;
· Área total construída será de 2.000 m²;
· Estrutura metálica feita de treliças em aço carbono, coberta com lona de PVC e reforçada com tecido de poliéster (blackout);
· Portas de correr sobre trilhos, com possibilidade de fechamento total;
· Sistema de exaustão lateral para manter o conforto térmico.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Azul Linhas Aéreas Brasileiras.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *