Azul padroniza frota de turboélices com ATR 72-600.

10494546_557833634318948_3826036677672050707_n
Em um processo de padronização e renovação de sua frota de turboélices, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras passou a contar exclusivamente com aeronaves do modelo ATR 72-600, o mais avançado em sua categoria no mercado mundial. O avião da fabricante franco-italiana apresenta uma série de melhorias em relação aos modelos anteriores, com mais conforto para os Clientes e melhor operacionalidade para a empresa. Desta forma, a Azul descontinuou a utilização dos modelos ATR 42-500 e ATR 72-500. A companhia detém 45 unidades do ATR 72-600 e receberá outras nove aeronaves do modelo até 2016 – cinco até o fim deste ano.

“A padronização e renovação da nossa frota de ATR representa uma experiência ainda melhor aos nossos Clientes, que voam no modelo mais avançado de turboélice em âmbito global. Além disso, esta novidade permitirá a unificação dos trabalhos de tripulação e de manutenção. Estes aviões são muito importantes para nossas operações, pois permitem que possamos embarcar e desembarcar Clientes em mercados regionais que não recebem aviões de maior porte”, afirma Flávio Costa, vice-presidente Técnico-Operacional da Azul.

O ATR 72-600 da Azul conta com 70 assentos e configuração de poltronas 2-2, o maior modelo desenvolvido pela fabricante europeia. Com estas aeronaves, a companhia pode aumentar ainda mais seus serviços, com novos voos e frequências em diversas regiões do país, o que ampliará as possibilidades de conexão aos Clientes com a ampla malha aérea da empresa, que atende a aproximadamente 100 destinos, entre nacionais e internacionais.

A Azul opera com os turboélices em todas as regiões do país, somando hoje 69 aeroportos servidos pelo modelo. Com estes aviões, um dos mais modernos, seguros e eficientes do mercado, a companhia confere aos Clientes acesso a diversos cidades regionais.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.
  • São aeronaves muito confortáveis, só senti falta do serviço de TV ao vivo.

  • Voei entre Fortaleza e Natal e gostei bastante.

  • Eu fiz o trecho Aracaju Recife , achei que fosse balançar muito mas a estabilidade é igual a dos jatos.

  • Egidio Villalba… bela notícia!!!…
    padronização imediata…SMD…

  • Não gosto de voar nesses ATRs… Sacolejam muito… Ainda bem que agora nos trechos em vou eles foram substituídos por Embraer 195..

  • Como é que vão ficar as ligações para Macaé?