Azul reforça contínuo investimento na Bahia e apresenta novidades.

12651360_980385148717028_2399977006341375384_n
Com histórico de forte presença na Bahia, a Azul Linhas Aéreas continua a investir no Estado com importantes novidades em sua operação local. A primeira delas é a intenção de voar para mais uma cidade baiana: Guanambi.

A companhia estuda a implementação de voos para o novo destino, o que fará com que o estado mantenha-se na liderança de cidades servidas pela Azul em todo território nacional. Ao todo, serão 12. Hoje, a Azul voa para Salvador, Ilhéus, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Paulo Afonso, Feira de Santana, Barreiras, Vitória da Conquista, Lençóis, Valença e Comandatuba, este com voos fretados.

“A Bahia é um dos estados brasileiros mais importantes para a Azul. Além de ser o local com mais destinos servidos, a capital sedia a única base de tripulantes de voo no Nordeste, empregando cerca de 200 moradores da região. Temos uma parceria de longa data com a Bahia , que sempre nos apoiou em ampliar cada vez mais nossa presença no território baiano. Por este motivo, estamos sempre investindo no Estado. Essas novidades só reforçam nosso interesse e parceria”, afirma Antonoaldo Neves, presidente da Azul.

Novas rotas, voos e mudanças de aeronaves também estão por vir: Porto Seguro ganhará ligação diária para Campinas em 22 de fevereiro e será a única ter essa oferta. Além disso, a companhia deve operar um voo semanal direto da cidade baiana para São José do Rio Preto e Presidente Prudente com estreia entre abril e maio.

Há ainda a retomada da ligação de Vitória da Conquista para Salvador, com uma mudança importante: a substituição do turboélice ATR pelo jato Embraer. A companhia aguarda adequação na pista do aeroporto da cidade do interior baiano.

Feira de Santana pode ganhar voos diários, caso o aeroporto esteja apto a realizar operações noturnas. E Teixeira de Freitas deve ter uma ligação para Salvador.

Outra novidade são os voos de Lençóis para Salvador que passarão a ser operados aos domingos e não mais aos sábados a partir de abril. Isso deverá aumentar o fluxo de turistas para a Chapada Diamantina.

Também haverá ligações sem escalas de Salvador, Ilhéus e Porto Seguro para Recife, anunciadas no início da semana. “Essas ligações fortalecerão a aviação regional no Nordeste e ainda promoverão o turismo na Bahia”, explica Neves.

“Resolvi atender, ainda, a um pedido que recebi de alguns Clientes: vamos colocar jatos da Embraer nas rotas de Porto Seguro para Salvador e de Ilhéus para Salvador. Isso certamente trará mais conforto e mais assentos a um preço muito competitivo”, acrescenta.

Para aproveitar a alta demanda de Clientes, aproximadamente mil voos extras foram disponibilizados pela Azul até fevereiro. Somente a partir de Salvador, a companhia tem oferta diária para seis novos destinos: São Paulo (Congonhas), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Maceió, Vitória, Natal e Aracaju – e ainda, ampliou sua oferta para Campinas, Belo Horizonte (Confins), Porto Seguro, Ilhéus, João Pessoa e Aracaju.

Por fim, desde julho de 2015, Ilhéus e Porto Seguro contam com voos regulares aos fins de semana para Congonhas.

Azul e Bahia: parceria de longa data

O início das operações a Azul em 2008 deu início a uma forte e longa parceria com da companhia com o Estado. Isso porque o voo de estreia da aérea partiu de Viracopos para Salvador. No início eram dois diários. Em menos de seis anos, a capital baiana passou a ter 13 voos por dia. Somente em 2015, mais de dois milhões de pessoas foram transportadas no estado.

Com o aumento da demanda, houve também mais cidades ligadas diretamente à Salvador: Belo Horizonte, Recife, Porto Seguro, Ilhéus, Lençóis e Paulo Afonso.

No pico da semana, aos sábados, chegamos a 39 voos no estado. Na alta temporada, os chamados “dias-pico”, como sexta-feira, têm mais de 50 ligações da Azul somente em solo baiano – considerando operações regulares e extras.

No ano passado, Porto Seguro foi foco de diversas melhorias e ampliações feitas pela companhia. Em 2015, a aérea aumentou em 40% a oferta de voos em Porto Seguro, que atualmente conta com 15 frequências semanais no destino baiano – o número é comparado a 2014.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.

2 Comments:

  1. N consigo encontrar passagem para feira de santana,n entendo aeroin

Comente