Balanço Social da Azul: milhares de pessoas beneficiadas nos serviços voluntários!

Pela primeira vez em sua história, a Azul divulga um Balanço Social – documento que reúne as principais ações de voluntariado realizadas e projetos apoiados pela companhia. A publicação traz de forma completa e detalhada todas as ações sociais e de sustentabilidade realizadas pela Azul nos últimos três anos. Nesse período, foram mais de oito mil pessoas beneficiadas diretamente e outras milhares indiretamente pelas atividades sociais da companhia, que somaram mais de 200 ações e cerca de 70 instituições beneficiadas.




Outros números apresentados no Balanço também chamam a atenção: desde 2014, mais de 17 toneladas de latas consumidas no serviço de bordo da companhia foram recicladas; 33% de todos os órgãos para transplante em território nacional foram transportados por meio de aeronaves da Azul; além de uma contribuição em passagens aéreas e transporte de cargas equivalente a mais de R$ 3 milhões.

“Quando o serviço aéreo chega a uma cidade, ele muda a vida das pessoas que ali estão. Isso porque o avião cumpre um papel importantíssimo na transformação social ao conectar regiões remotas a grandes centros. E é pensando nisso que temos ampliado e investido cada dia mais em nossa atuação social”, diz Claudia Fernandes, diretora de Marketing e Comunicação Corporativa da Azul. “Temos como critério para apoio a instituições justamente a necessidade do uso de passagens aéreas para promover benefícios para as comunidades em território nacional. É princípio básico da nossa atuação social”, completa a executiva.

“Este projeto é o resultado de todo um trabalho dedicado às comunidades onde a Azul opera e às causas importantes em que acreditamos. É muito gratificante poder reunir essas informações e mostrar um pouco do que é feito todos os dias, seja por nossos voluntários, que fortalecem a cada dia nossa missão de servir, seja pelo apoio à essas instituições que realizam trabalhos maravilhosos e promovem o bem a quem mais precisa”, comenta Carolina Constantino.

Ainda, para ajudar a realizar tantas ações ao redor do país, a Azul conta com um time de Tripulantes engajados com as causas sociais. São 1.300 pessoas – mais de 10% do total de colaboradores da empresa – que participam ativamente do programa de voluntariado e fortalecem a cultura e missão de servir da Azul.

Confira os principais destaques do Balanço Social da Azul:

  • 17 projetos apoiados (Noisinho da Silva, Operação Sorriso, Vaga Lume, Instituto Ayrton Senna, Eniac, Fundação Dorina Nowill, Associação Amigos do Guri, Social Good Brasil, Aliança Empreendedora, entre outras);
  • 1.186 passagens aéreas doadas, representando R$ 2,9 milhões;
  • Mais de 70 instituições beneficiadas localmente, com ajuda dos Voluntários da Azul;
  • 1300 Tripulantes são voluntários;
  • Mais de 190 ações voluntárias e mais de 4.200 horas de trabalho doadas;
  • 1 milhão de pontos TudoAzul doados em ações ou para as instituições;
  • 10 toneladas de cargas transportadas gratuitamente;
  • 33% de todos os órgãos para transplante transportados gratuitamente.

 

Outubro Rosa

  • 175 passagens doadas para 3 instituições apoiadas (Femama, Fundação Laço Rosa e A.C. Camargo Câncer Center);
  • Mais de 3 mil Tripulantes com itens de uniforme cor de rosa;
  • Mais de 5 milhões de Clientes impactados com todas as ações;
  • Duas aeronaves pintadas na cor-de rosa, em apoio à causa.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Azul Linhas Aéreas Brasileiras.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

2 Comments:

  1. Qundo se trata de ajuda e caridade nao se fala. O que a mao esquerda da a direita nao precisa ficar sabendo. Isso que a azul faz é usar caridade como marketing

  2. Jesse, com abertura de capital, todo o orçamento da companhia deve ser público, sendo estes dados uma das “despesas”.
    Tem modos e modos de se fazer anúncio deve caridade, que por esses número a cia poderia muito bem divulgar na sua página principal do site, mas só divulgou para os meios de comunicação envolvido com a aviação.
    Se ela quisesse marketing teria divulgado anualmente, e não em bloco de três anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *