Boeing 747-8i que iria para aérea russa será o próximo Air Force One

A Força Aérea Americana (USAF) confirmou nesta sexta-feira, 04 de agosto, que assinou o contrato para a compra de dois Boeings 747-8i que irão servir como aeronave presidencial (Air Force One), substituindo o atual 747-200 que recebe a designação de VC-25.




A USAF já pediu para a Boeing propostas para as modificações necessárias no design da aeronave e também o programa de testes. É esperado que a aeronave comece a ser modificada em 2019 e atinja a sua capacidade operacional inicial em 2024.

Segundo um reporte da CNN, o rumor inicial de que os dois 747-8i seriam modelos já construídos, se confirmou. A companhia aérea russa Transaero encomendou quatro unidades do Jumbo em 2011 e também do Airbus A380 para substituir as unidades do 747-400 operadas pela empresa.

Mas a Transaero vinha acumulando dívidas por alguns anos, e no ínicio de 2015 a companhia tentou se reestruturar, criando inclusive uma nova pintura. Alguns meses depois acabou falindo e fechando, e boa parte da sua frota e pessoal foram para a estatal russa Rossiya Airlines, que não assumiu as encomendas existentes da Transaero.

Quando a Transaero fechou as portas, a Boeing já estava com algumas aeronaves da companhia prontas para serem entregues, como o 737-800 e os dois 747-8i. Desde então a fabricante tentou achar novos clientes para os Jumbos, que na versão de passageiros não recebiam novas encomendas há anos.

Logo após a sua eleição, o atual presidente Donald Trump criticou o preço do programa para o novo Air Force One, dizendo que “os custos estão fora de controle, se continuar assim vamos cancelar as encomendas!”. Meses depois com o roll-out do Boeing 787-10 Dreamliner, onde Trump esteve presente, foi renegociado o contrato ao se reduzir o custo em $1 bilhão de dólares segundo o presidente americano.

Quando visitamos a fábrica da Boeing em 2015, o primeiro 747-8i da então Transaero estava na linha de montagem. A aeronave tem o número de série 42416 e, juntamente com o 747 série 42417, foram estocados na cidade de Victorville, no Sul da Califórnia, após terem sua montagem finalizada.

Com informações da CNN e da Secretaria de Relações Públicas da USAF. 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Comente