Boeing deve decidir sobre substituto do 757 ainda este ano, diz executivo da GE

O diretor global da GE de marketing e vendas, Chaker Chahrour, disse durante um painel no Singapore Air Show 2018 que a Boeing está ficando sem tempo para decidir sobre um novo jato médio, da categoria do 757.




“A Boeing tem que decidir se vai lançar ou não um novo jato médio ainda este ano, para que seja possível que os aviões sejam entregues para os clientes por volta de 2025”, declarou Chaker. “O tempo está acabando e, se querem este avião em operação em 2025, creio que uma decisão deve ser feita este ano.”

Após o fim da produção do 757, a Boeing perdeu muito mercado na categoria de jatos de corredor único. A maioria dos operadores do clássico 757 está escolhendo o A321neo como substituto, mesmo que a aeronave da Airbus não tenha as mesmas capacidades do Boeing (principalmente quando comparado com o 757-300).

Ao mesmo tempo estas companhias não querem investir no caro e bem maior 787 Dreamliner, que não se encaixa em muitas rotas que o 757 sempre reinou, como os voos transatlânticos mais curtos e os voos transcon (de costa à costa nos EUA).

Segundo Chaker, a GE está interessada em oferecer os motores para o possível novo jato, que deve precisar de 50 mil libras de empuxo em cada asa. O possível motor seria feito por sua subsidiária CFM, que é uma joint-venture com a francesa Safran.

Até agora a Boeing parece estar levando a sério o projeto para uma nova aeronave, inclusive criou um grupo de estudos para o novo jato. O grupo está sendo liderado pelo antigo chefe do programa 787, mas após a criação deste grupo, em setembro passado, a fabricante americana não tocou mais no assunto.

Com informações da Reuters.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.