Boeing prevê demanda de 39.620 novas aeronaves estimadas em US$ 5,9 trilhões.

boeing787n787bxsclfotoluisalbertoneveszx
A Boeing prevê que nos próximos 20 anos haverá uma demanda de 39.620 novas aeronaves, o que representa um aumento de 4,1% em relação às previsões anunciadas no ano passado. Em valores estimados, os novos aviões somarão US$ 5,9 trilhões. A Boeing divulgou o seu relatório anual Perspectivas de Mercado (Current Market Outlook, ou CMO, em inglês) no primeiro dia do Salão Aeronáutico de Farnborough, que acontece de 11 a 17 de julho, no Reino Unido.

“Apesar dos recentes acontecimentos que têm impactado os mercados financeiros, o setor da aviação continuará crescendo em uma visão de longo prazo, com a frota comercial dobrando de tamanho”, disse Randy Tinseth, vice-presidente de Marketing da Boeing Aviação Comercial. “Nós esperamos um aumento do tráfego de passageiros de 4,8% ao ano durante as próximas duas décadas”, acrescentou o executivo.

O mercado de aeronaves de corredor único terá especial participação na expansão do mercado, com companhias aéreas de baixo custo e mercados emergentes impulsionando o crescimento. A Boeing estima que 28.140 novas aeronaves serão necessárias neste segmento, o que representa um aumento de mais de 4% em relação às previsões do ano passado.

“Não há dúvida de que o cerne do mercado de aeronaves de corredor único é o novo Boeing 737 MAX 8 e o atual 737-800. Aviões deste porte já são responsáveis por 76% das encomendas mundiais de aeronaves de corredor único, sendo que os nossos produtos têm uma vantagem clara nesse setor”.

Para as aeronaves de fuselagem larga, são previstos 9.100 aviões, com uma grande ênfase no potencial de substituição de aviões no período entre 2021 e 2028. A Boeing ainda prevê uma mudança contínua da demanda de aviões de fuselagem larga para os de pequeno e médio portes, como o 787, o 777 e o 777X.

Com o tráfego de carga previsto para crescer em 4,2% ao ano, a Boeing prevê a necessidade de 930 novos aviões de carga e 1.440 cargueiros convertidos.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.

Um Comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *