Bombardier recebe US$ 282 milhões do governo canadense. Embraer questiona.


A Bombardier está pronta para receber um novo financiamento para seus programa C-Series e Global 7000. A fabricante anunciou nesta semana serão capitalizados cerca de US$282 milhões na forma de empréstimos sem juros, nos próximos quatro anos, montante esse que vem do governo canadense.

A Bombardier, que obteve atrasos de produção de seus jatos comerciais C-Séries, chegou a fazer um pedido de financiamento de US$1 bilhão ao seu governo em 2015 a fim de garantir a produção e a competitividade da empresa. O jato executivo Global 7000, por sua vez, fez seu voo inaugural no final do ano passado e tem as primeiras entregas programadas para 2018.

Enquanto isso, o governo brasileiro e a Embraer questionam o financiamento. Segundo o Brasil, o acordo viola as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), uma vez que interfere no ambiente competitivo das empresas.

Na ultima quarta-feira (9), o Governo do Brasil abriu uma consulta na OMC e questionou o acordo, bem como alegou que a Bombardier já recebeu mais de US$ 4 bilhões em financiamentos, por vias questionáveis. O Canadá, por sua vez, afirma que seus financiamentos não infringem as regras do comércio internacional.

O caso será julgado pela OMC.

Fonte Flying News

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.