Brasil aprova a fusão entre FedEx e TNT Express.

FedEx_Boeing_777-FS2_Spijkers

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica do Brasil aprovou incondicionalmente a aquisição da TNT Express pela FedEx. A aprovação vem logo após a Comissão Europeia ter dado luz verde no mês passado para a compra da empresa holandesa de entregas postais, pelo valor de $4.4 bilhões de euros ($4.8 bilhões de dólares).

O Brasil teve participação nesta transação devido às estratégias de ambas em adquirir empresas brasileiras para aumentar sua oferta e distribuição de cargas. A FedEx adquiriu no ano de 2012 a empresa de cargas Rapidão Cometa. A TNT Express, por sua vez, comprou a gaúcha Mercúrio, no ano de 2007.

Presidente e principal executivo da FedEx Express, David Bronczek disse: “Estamos muito satisfeitos com a aprovação incondicional da autoridade reguladora brasileira. Com a conclusão da aquisição, passamos a olhar adiante para as oportunidades que isso trará a nossos funcionários, clientes e parceiros na América Latina e ao redor do mundo”. As empresas também receberam aprovação incondicional dos Estados Unidos.

Pela lei brasileira, a decisão pode ser contestada no período de 15 dias corridos a partir da publicação oficial da decisão. FedEx e TNT dizem que continuam trabalhando construtivamente com as autoridades reguladoras para obter liberação para a transação em jurisdições relevantes, incluindo a China. Com aprovação dos órgãos reguladores no Brasil, o grupo terá até 6 de julho para formalizar a fusão junto à China.

As autoridades europeias haviam rejeitado uma oferta de $5.2 bilhões de euros pela TNT feita pela UPS dois anos atrás, mas o acordo com a FedEx recebeu luz verde porque esta possui menor atividade no mercado europeu. Especialistas da indústria preveem que a fusão resultará em uma fatia de 17% do mercado na Europa, ultrapassando a UPS e ficando atrás apenas da DHL.

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.

18 Comments:

  1. Podiam aproveitar o embalo e acabar com o monopolio dos correios e atrair esse pessoal e a UPS pra cá…

  2. Podiam aproveitar o embalo e acabar com o monopolio dos correios e atrair esse pessoal e a UPS pra cá…

  3. Em um futuro não muito distante haverão poucas aéreas no mundo

  4. Em um futuro não muito distante haverão poucas aéreas no mundo

  5. Fabio Junior bem que estávamos falando sobre isso alguns dias atrás.

  6. Fabio Junior bem que estávamos falando sobre isso alguns dias atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *