British Airways garante mais dez anos de Boeing 747.

750x500-boeing747-400-2Quando muito se pensava que era o fim da linha para o Boeing 747-400, a British Airways anunciou a renovação dos assentos e melhoria no entretenimento de bordo de 18 aeronaves. Esse anúncio, vai contra uma onda de ‘aposentadorias’ recentes que colocaram muitas dúvidas sobre o futuro do modelo.

Singapore Airlines e Japan Airlines, que duelavam com a British Airways para ser a maior operadora do modelo, já abandonaram o ‘jumbo’ há alguns anos. Outros grandes operadores como Air New Zealand, ANA, Malaysia Airlines and Philippine Airlines também abandonaram o 747-400, e a Delta Airlines abandonará seus últimos 13 até 2017. Por outro lado, as demandas pelo modelo mais atual, o Boeing 747-8, permanecem baixas, com um backlog de apenas 17 aeronaves.

O primeiro 747-400 renovado fica pronto em setembro de 2015 e terá 16 novos assentos na classe executiva, o que vai assegurar receitas extras em rotas mais procuradas, entre elas o voo para São Paulo, no Brasil. Dois fatores ajudam a explicar a decisão da BA, um deles é a queda relevante no preço do petróleo, o que viabiliza a manutenção de aeronaves mais antigas; o outro é o fato dos 747 aumentarem a capacidade de operação em aeroportos já saturados, como é o caso de Heathrow, em Londres.

Embora a British Airways não tenha especificado até quando mantém os ‘jumbos’ em operação, é sabido que podem ter, pelo menos, mais dez anos de vida útil.