Casal de pilotos afirma que voar juntos fortalece sua relação.

Casal SAAAlguns casais acham ruim dividir o mesmo ambiente de trabalho com a sua alma gêmea, mas para Quinn and Megan, isso só deixou a relação mais forte. Ambos são pilotos da companhia aérea Airlink, parceira da South African Airways e que realiza voos em toda parte sul do continente Africano.




“Nós nos encontramos pela primeira vez em uma escola de aviação no Aeroporto Internacional de Lanseria, a Megan tinha saído da Força Aérea e estava trabalhando como coordenadora dos cursos enquanto estudava para obter sua licença de Piloto Comercial, enquanto isso eu estava trabalhando numa companhia charter local”, disse Quinn.

“Eu finalmente tinha conseguido um empréstimo do banco para terminar o meu curso de Piloto Comercial e nós conversávamos apenas como amigos. Eu não estava interessada em relacionamentos porque tudo que eu queria era obter minha licença e poder voar”, complementou Megan.

Desde então eles mantinham pouco contato, apenas mandando mensagem de feliz aniversário e outras igualmente pontuais durante o ano, mas tudo isso mudou quando ela conseguiu um trabalho em Gâmbia e ele em Zâmbia (nomes tão parecidos para lugares tão distantes).

Casal SAA 02

“Ela me mandou uma mensagem dizendo que estava trazendo alguns cafés diferentes para mim, porque eu sempre curtia cafés exóticos. Daí nos encontramos para um almoço em Joanesburgo, foi onde tudo começou” disse Quinn. “Então, podemos dizer que o café e o vinho tinto nos uniu e o resto agora é parte da nossa história”, completou.

No início do relacionamento, o casal não se via muito, já que Megan agora estava em um trabalho de 2 anos no Iêmen, enquanto Quinn voava entre a Zâmbia, Zimbábue e Malawi. O casal ficava junto, em média, 84 dias por ano.

Todo mundo ficou preocupado quando um carro bomba explodiu um complexo onde Megan trabalhava no Afeganistão, isso já em 2013. Ela então percebeu que não valia a pena correr tanto risco por ali e decidiu voltar para a África do Sul, onde começou a trabalhar na Airlink, onde Quinn também conseguiu uma posição.

Segundo Quinn, daí em diante nunca mais se desgrudaram. “Acabamos por começar na Airlink no mesmo dia, na mesma turma e no mesmo avião, sentávamos juntos na sala de aula. Foi realmente excelente fazer todo o treinamento de linha aérea ao lado dela”.

A primeira vez que o casal pilotou junto aconteceu em 2014, num voo para a República Democrática do Congo. “Foi surreal voar com alguém que você se importa, e fazer algo que você ama com quem te ama é um sentimento realmente difícil de descrever”, disse Quinn.

Em 2015, eles se casam, mas a história continua…

Casal SAA Embraer 145 Airlink

O casal pilota as aeronaves Embraer 135 e 145 na Airlink.

Logo após o primeiro voo como comandante, Quinn compartilhou em uma rede social um pouco da sensação de estar ao lado de quem amava e, além disso, fazendo o que amava:

“O que a maioria das pessoas vêem são apenas dois pilotos na cabine de voo, porém hoje é mais que isso. Hoje é um dia muito especial. Eu acabei de me tornar comandante na linha aérea que trabalho, mas também voei com a minha esposa no meu primeiro voo como comandante, ela é a primeiro-oficial e uma piloto inacreditável. Eu sou tão abençoado por compartilhar o momento mais precioso da minha carreira com a mulher mais especial e preciosa da minha vida”.

Agora, já como senhor e senhora Hutchinson, eles já planejam o primeiro filho, por isso não realizam muitos voos longos. Atualmente, o voo mais longo que o casal fez junto foi de 6 horas e, apesar de ambos já terem vivido no exterior, eles não tem planos para trabalharem juntos em voos de longa duração.

“Para nós dois eu acho que voos de longa duração não iriam funcionar tão bem já que esperamos o nosso primeiro filho em breve. Agora que somos uma família, é bem difícil estar afastado de casa, e às vezes nós dois fora de casa. Trabalhar em uma companhia aérea regional funciona perfeitamente para nosso estilo de vida agora, quando as coisas mudarem, nós ajustamos nosso emprego de acordo com o que queremos, e isso é provavelmente a coisa mais legal na aviação, se você trabalhar bem, tem uma diversidades de possibilidades e que você pode escolher de acordo com o seu estilo de vida.” disse Quinn.

Casal SAA 03

Traduzido do Dailymail

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.