Cessna 172 Skyhawk à diesel é certificado pela FAA.

Após mais de cinco anos de desenvolvimento do projeto, o Cessna 172 Turbo Skyhawk JT-A foi certificado pela FAA e EASA, respectivamente as agências de aviação civil dos EUA e da Europa. A aeronave é a mais nova variante do avião de maior sucesso no mundo, que agora voa com combustível de jato!




O novo modelo é equipado com o motor Continental CD-155 turbodiesel, que teve uma performance além do esperado nos testes, aumentando significativamente o alcance de 645 para 963 milhas náuticas, equivalente a um aumento de mais de 580 km. Já a velocidade máxima de cruzeiro saltou de 124 para 134 nós, quase 250km/h. Não bastasse o ganho em performance, o motor ainda consome 25% a menos do que a versão à gasolina.

A cabine é equipada com aviônica de última geração com o Garmin G1000NXi e controle digital do motor (FADEC). Com o novo motor o Cessna 172 ganhou um novo conjunto de hélice, agora tri-pá e feita de compostos, reduzindo o seu peso e também o ruído.

Mas porquê combustível de jato? 

“A plataforma Skyhawk representa o avião de maior sucesso de todos os tempos, nós estamos animados para aumentar as suas capacidades com um motor que aceita combustível de jato”, declarou Doug May, vice-presidente da divisões de aviões à pistão da Textron.

A fala do executivo da Textron é alinhada com as mudanças do mercado nos últimos anos. A cada dia mais aeroportos nos EUA oferecem apenas combustível do tipo Jet A-1, que é utilizado por jatos, turboélices e helicoptéros à turbina (que são a maioria dos helicoptéros). Além disso, o preço da gasolina de aviação tem se tornado muito caro, chegando em alguns locais nos EUA a custar $20 dólares a mais do que o combustível de jato por galão. Por último e não menos importante, o consumo nos motores a diesel / Jet A-1 é menor.

O Cessna 172 Turbo Skyhawk JT-A ainda não está sendo vendido no Brasil, mas o seu preço base é de $450 mil dólares. Ele aceita combustível dos tipos Jet A (ASTM 1655), Jet A-1 (ASTM D 1655) e Diesel (DIN EN 590).

Informações pela Flying Magazine e pela Textron Aviation. 

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e graduando de Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

Um Comentário:

  1. iran fernandes carneiro

    PARA AQUISICOES DESSAS MAQUINA, TEMOS QUE PRIMEIRO PASSAR PELO KRIVO DA ANAC., SABER SE ELA APROVA 172 MODELO DISSEL AQUI NO BRASIL. FOI O QUE ACONTECEU COM O SUPER CARAVAN, EM TODO PAIS DO MUNDO OPERA COM 17 ACENTOS. NO BRASIL APENAS 8 PAX. MATOU O AVIAO.