Chinês transforma Boeing 737 em restaurante.

381c28ac00000578-0-image-a-54_1473419521445

Um almoço fino a bordo de um Boeing 737, com direito a acesso por ponte de embarque e serviço através de trolleys. É assim que o restaurante Lili Airways passou a receber seus clientes desde a semana passada em um centro comercial da cidade de Wuhan, no centro da China.

O proprietário Li Yang disse aos repórteres que lhe custou cerca de £3,9 milhões para comprar, transportar e re-decorar todo o interior do Boeing,  que tem 28 anos e pertenceu no passado à Batavia Air, da Indonésia e já estava aposentado. O transporte até a China aconteceu por meio de um navio e depois seguiu por via terrestre, da compra até chegar a seu destino foram cerca de cinco meses.

O homem também disse que tem investido pesado na contratação de chefs de várias partes do mundo, a fim de oferecer um cardápio fino, para todos os gostos. O preço médio, disse ele, será de £22,50 a £33,74 (algo como R$130 a R$200).

 

 

Na configuração de restaurante, com sofás frente-a-frente, separados pela mesa, o avião terá capacidade de acomodar 70 comensais. Nos voos de passageiros, a aeronave levava até 128 pessoas.

A ideia de Li nasceu durante uma viagem à Suécia, na qual ele pode conhecer um avião transformado em hotel. Voltou de viagem e começou a procurar pela aeronave certa para seu restaurante.

Outra característica interessante é que o serviço de bordo é realizado através dos trolleys (aquele carrinho de comidas que estamos acostumados a ver nas aeronaves comerciais). Além disso, os comissários de bordo são selecionados seguindo o mesmo critério da indústria aeronáutica. Todos os membros do staff passam por um rigoroso treinamento em etiqueta a bordo.

 

Com informações do Dailymail

381c289300000578-0-image-a-67_1473420862230