“Aqui é o comandante, minha co-piloto é minha pequena garota”.

25C18CA000000578-0-image-a-20_1424172868260

Após 30 anos, o comandante Peter Elliott, com mais de 15.500 horas de voo no currículo, teve a oportunidade única de voar com uma co-piloto que ela conhece mais do que tudo. A co-piloto sênior Laura voa há seis anos na empresa Thomas Cook, mas nunca havia tido a oportunidade de voar com Peter.

Laura Elliott começou a ficar interessada por aviões quando seu pai lhe deu um voo como presente de 18 anos. Ela disse: “tornar-me piloto nunca foi algo que eu considerei, embora meu pai já voe desde antes de eu nascer”. “Meu pai e eu somos muito parecidos. Ele também não havia planejado ser piloto e chegou a trabalhar como contador, mas mamãe o encorajou a seguir sua paixão, assim como fez comigo”.

 

“Voar com meu pai é um sonho que se torna realidade”, disse Laura. “Eu pensei que ele já teria se aposentado antes que tivéssemos essa oportunidade”, ela completa. “Era improvável voar com ele, por que eu aprendi a voar Airbus, enquanto ele sempre voou Boeings”.

Mas as chances começaram a mudar quando a Srta. Laura deixou momentaneamente a Thomas Cook para voar em outra empresa e, nesse meio-tempo, Peter fez a escola do Airbus.

E foi no dia 6 de fevereiro de 2015 que, finalmente, a oportunidade aconteceu. Sentados no cockpit, o comandante Elliott pôde fazer, emocionado, o seguinte anúncio aos seus passageiros e tripulantes:

“Aqui é o comandante… minha co-piloto é minha pequena garota; a minha filha Laura Elliott”.

Matéria do Dailymail.

2 Comments:

  1. Marcelo esteves garcia

    Que show!!!