Com novo governo, Aerolineas Argentinas passa por transformação.

aerolineasisela

Empossada presidente da Aerolineas Argentinas, Isela Costantini já começa a fazer os ajustes necessários para o crescimento da companhia. Segundo ela, a empresa tem grande potencial de crescimento, no entanto algumas coisas precisam ser mudadas e as ações precisam ser mais centradas no passageiro.

Isela é uma executiva bem sucedida com raízes no mercado financeiro e que agora ingressa no mercado da aviação. Para acalmar os ânimos internos, ela estabeleceu auditorias e deixou claro que o objetivo é não desligar pessoas nesse momento. O anúncio soou como um alento para alguns, já que demissões em massa estão ocorrendo nas demais estatais argentinas, com objetivo de dar maior eficiência.

Desde que ela assumiu, novos executivos se juntaram à companhia. As gerências de Recursos Humanos, Comercial, Econômico-Financeira e Planejamento Estratégico de Operações já estão sob novo comando, com pessoas vindas de outras companhias de aviação e turismo. O objetivo é dar uma gestão profissional à companhia, sem interferências políticas.

Aproveitando o otimismo quanto à nova gerência, os pilotos da Austral Lineas Aereas, que faz parte do grupo, enviaram uma carta à Isela, dizendo que a empresa já provou sua capacidade e que tem potencial de crescimento. Os funcionários acrescentam que consideram a frota de Embraer 190 ineficaz para os fins da companhia, que é promover a conectividade regional, internacional e de cabotagem, segundo eles, é necessário que aeronaves mais adequadas às operações sejam adquiridas no futuro próximo.