Comissário da American ateia fogo em voo para tornar-se heroi.

American 767

Um comissário da American Airlines foi preso pelo FBI neste início de mês após executar um plano absurdo para tornar-se um herói: atear fogo no sanitário da aeronave durante o voo e então apagá-lo para salvar o dia.

O fato bizarro aconteceu no dia 1º de março, no voo AA1418 da American que partiu de Dallas, no Texas, para Detroit, em Michigan. A farsa foi descoberta posteriormente pelos investigadores do NTSB (a agência norte americana de investigação de acidentes aeronáuticos), que concluíram que o incêndio foi proposital e que apenas o comissário acessou o banheiro no período de 15 a 20 minutos antes do incidente.

O comissário Johnathan Tafoya-Montano foi preso no mesmo dia e interrogado, confessando então que entrou no banheiro traseiro da aeronave e juntou um punhado de toalhas de papel. Ateou fogo no papel com um isqueiro e fechou a porta, deixando o fogo ganhar intensidade.

Após alguns instantes o comissário retornou ao banheiro, apagou o fogo, e novamente saiu e fechou a porta para que a fumaça tomasse conta do espaço fechado. Voltou em seguida com o extintor para “descobrir” o incêndio e então acabar com os papeis “em chamas”, salvando a aeronave. Na sequência, declarou emergência a bordo.

A aeronave encontrava-se já em aproximação para pouso. O comandante informou a torre de controle sobre o ocorrido, e a aeronave pousou no Detroit Metropolitan Airport em procedimento de emergência.

Ross Feinstein, porta-voz da American, informou que a empresa está levando a situação muito a sério e tem colaborado com as investigações a respeito do incidente. O comissário foi liberado após o interrogatório, porém está proibido de voar sem autorização judicial.

Matéria originalmente publicada no The Mirror.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.