Dassault Falcon 8X chega a São Paulo para estreia na LABACE 2016.

Dassault Falcon 8X

Dassault Falcon 8X

A Dassault, fabricante francesa de aeronaves civis e militares, irá expor seu mais novo projeto na 13.ª edição da Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition) que vai acontecer nos dias 30, 31 de agosto e 1.° de setembro, em São Paulo, no Aeroporto de Congonhas. 

Derivado do popular Falcon 7X, o projeto de ultra-longo alcance Falcon 8X foi revelado em maio de 2014 na EBACE (European Business Aviation Convention & Exhibition) e voou pela primeira vez em fevereiro de 2015. O 8X vai oferecer maior autonomia e conforto do que qualquer outro Falcon já produzido, permitindo voos sem escala entre Nova Iorque e Pequim ou entre Los Angeles e Moscou, por exemplo. Tudo em adição à performance em economia e capacidade de operação em pistas curtas que já são oferecidas pelo 7X.

No fim de abril deste ano, um dos demonstradores do Falcon 8X completou um tour global que foi planejado para demonstrar sua capacidade de operar em diversos ambientes. A campanha de 65 voos levou a aeronave a 46 destinos entre Europa, Américas do Norte, Central e do Sul, Oriente Médio e Ásia. As missões variaram em tempo, registrando voos de 14 minutos como também um super voo entre Cingapura e São Paulo, de mais de 14 horas. O Falcon experimentou condições de operação em altitude elevada, temperaturas quentes e até muito frias, chegando a decolar com -33ºC, demonstrando esperada performance em todas elas.

“O feedback das missões de teste foi excelente no que se refere a silêncio interno, ar condicionado. O conforto experimentado nas viagens indica que estamos prontos para entregá-lo a nossos clientes, já acostumados com o conforto do 7X.” afirmou Olivier Villa, Vice-Presidente Sênior da Dassault Aeronaves Civis.

O 8X também espera trazer ao mercado uma nova tecnologia de HUD (Head Up Display), o FalconEye Combined Vision System (CVS), que combinará visão sintética à visão dos pilotos, aprimorando a consciência situacional nas operações. 26 aeronaves já saíram da fase final de produção e 12 delas estão já nas preparações finais de cabine para entrega.

No total, para chegar a certificações internacionais, a Dassault completou um log de 830 horas de voo em mais de 400 voos. O projeto teve um peso máximo de decolagem aumentado em relação ao 7X para 73,000 lb, que junto com 5% a mais de tração de decolagem nos três Pratt & Whitney PW307 turbofans com 6,700 lb de empuxo cada, promovem o alcance inigualável e a autonomia de 14 horas de voo. A asa principal também foi reprojetada com novos winglets e a estrutura ficou mais leve.


© AeroIN

André Le Senechal

Pesquisador apaixonado, piloto privado. Aluno de Aviação Civil na Anhembi Morumbi. Respira o ar do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. Assíduo praticante de Plane Spotting e Simuladores de voo.
  • Adriano Bruno arruma um desse pra gente!!!!