Decola para Doha o primeiro A350 da LATAM transferido para a Qatar.

Decolou há pouco, do Aeroporto Internacional RIOgaleão, o primeiro A350-900 da LATAM, que irá ficar uma temporada na Qatar Airways.

A aeronave é a primeira de quatro A350 que irão para a companhia do Oriente Médio sob regime de leasing. Você pode acompanhar a aeronave em seu trajeto para Doha clicando aqui.




O PR-XTG irá realizar o seu primeiro voo na Qatar no dia 1º de Março, na rota Doha – Munique, nos voos Qatar 59 e 60. No país árabe, será o A7-AMA e o 15º A350 da companhia, que estreou o modelo no mundo ao receber sua primeira unidade em dezembro de 2014.

Na semana que vem o PR-XTF também segue para Doha, onde ficará seis meses, metade do tempo de leasing do XTG.

Aeronave estava nas instalações da TAP M&E no RIOgaleão.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

92 Comments:

  1. Triste, mas ele vai voltar… Eu espero.

  2. Ele vai voar nas cores da Latam ou da Qatar?

  3. Enquanto isso ficam as latas-velhas dos B767 voando aqui…

    • Os 767 (que vieram da LAN) foram fabricados em 2012. Se isso é lata velha, pohan….

    • Amigo, verifique melhor suas fontes… As aeronaves PT-MOG e PT-MOH são de 1998, tendo portanto 18 anos de idade e são odiados por tripulação e manutenção com todas as forças. Pegue um voo internacional e pergunte a tripulação sobre eles…

    • São 14 767. Destes, 11 vieram da LAN 😉

    • Sou ex funcionário exatamente da área de suprimentos aeronáuticos e reafirmo, o custo operacional de uma aeronave USADA, a partir dos 3 anos do recebimento e portanto fora da garantia, é muito maior do que uma aeronave que chegaria com 5 anos de garantia total e uma confiabilidade maior do que os B767 por ser de nova geração. Porém, o entendimento dos chilenos é de que o contrato de manutenção dos B767 é mais vantajoso que a manutenção a custo zero (por estar em garantia) dos A350. Por isso que as aéreas sul-americanas jamais serão fortes. Ou acha que a Qatar iria pegar aeronaves de alto custo operacional porque é bondosa? Raciocínio simples, manda quem pode (e tem o dinheiro) e obedece quem tem juízo (e está sem grana).

    • Henrique Andrade Por que eles são odiados pela tripulação e manutenção?

    • Todos os 14 vieram da LAN. Aqueles 03 B763 velhos ex-Alitalia que a Tam operou por uns 4 ou 5 anos foram retirados de operação antes mesmo da chegada dos 14 ex-Lan, que são 12 “novos” com idade hoje entre 4 e 5 anos, e 02 “velhos” com idade entre 18 e 19 anos.

    • O amigo que se refere ao B 767 300, como lata velha, não tem ideia do que é aviação!!
      Sou a favor de mais B767.

    • Henrique sou funcionário, e posso garantir que estamos tendo muito mais problemas com os novos A350 que com os guerreiros B767. Podem pesquisar em rotas operadas por A350 existe um índice alto de cancelamentos por manutenção.

    • Ricardo, são odiados porque seu interior é velho, as coisas mal funcionam (houve relato a mim pessoalmente em voo para NY que as comissárias estavam com apenas 01 forno operante e tinham que levar TODAS as refeições do voo para serem aquecidas nele, além de pias entupidas, interfones com defeito…). Já na parte de sistemas existem aeroportos que sequer os aceitam mais, porque seus equipamentos não são compatíveis com os da torre de controle. Por isso eles estavam fazendo apenas Orlando se não me engano.

    • Até onde sei, esses que o Henrique Andrade diz eram conhecidos como caveirões. Foram “cedidos” quando a TAM encomendou os 777.
      Quando os 777 chegaram, eles foram devolvidos

      • Só corrigindo: Os primeiros 777 que a TAM recebeu em 2007/2008 substituiram antigos MD-11, que se não me engano eram da VARIG, que foram emprestados pela Boeing até que os 777 chegassem pois não haviam aviões disponíveis para entregas imediatas. Nessa época o presidente era o cmte Barioni, responsável por trazer o primeiro 777 direto da fábrica para o Brasil. Os 767 vieram porque o “acordo” entre TAM e Boeing previa isso. A ideia na época da diretoria da TAM era a aumentar o número de Airbus A330 mas não existiam disponíveis aviões aí a Boeing, muito sagaz, empurrou essas carniças desses 767 mais velhos que minha avó na TAM. Viajei a Miami num desses e vou te contar, batia mais lata que carro velho em estrada de terra.
        Essa história repercutiu bastante dentro da TAM, na época era funcionário. Inclusive teve uma história de uma parada no Caribe na viagem com o 777 que deu o que falar mas.. enfim… é isso aí.

    • Cesar, basta usar a lógica para entender a situação. A Qatar não rasga dinheiro, é uma das 3 maiores do mundo no setor e uma das mais eficientes. A diferença deles para a tam no A350 é que eles fizeram um EIS (Entry Into Service) de acordo com o recomendado pela Airbus. Entendo que seja funcionário, mas eu fiz parte do EIS do A350 na tam e digo, foi tudo cortado em mais de 50% de componentes em cima do recomendado pela Airbus, além de que a aeronave chegou no Brasil mas ferramentas e componentes básicos não! Não tinham sequer óleo de motor ou rodas para eles, se estourasse 1 pneu (fato comum) já seria AOG! Alguns estavam na alfândega, outros sequer haviam sido enviados pelos fabricantes e ainda teve mais alguns que não tiveram a compra aprovada! E o que houve no primeiro dia em Manaus? AOG! Isso faz com que a aeronave aparente não estar correspondendo, mas a verdade é que a tam jamais esteve preparada suficientemente para opera-la. Para abafar tal despreparo o que fizeram? Jogaram a culpa em excelentes funcionários de carreira brilhante dentro da companhia e os demitiram alegando “baixa performance”! Exceto o líder do projeto, protegido dos “figurões”, foi um dos únicos remanescentes desta grotesca falha de planejamento e execução. Fora isso, comparar o B767 internamente ao A350 é comparar VW Jetta 2010 a um Honda Civic 2017, poltronas mais apertadas, entretenimento menor e com menos opções, executiva de baixa qualidade e um detalhe: quase 100 passageiros a menos de capacidade.

    • Joi, informe-se melhor. Se olhar no Flightradar24 verá que ele acabou de fazer o voo Fortaleza – Miami…
      https://www.flightradar24.com/data/aircraft/pt-mog

    • Henrique Andrade
      Dá um Google aí no CC-CZW
      Você vai ver que o PT-MOG é ex LAN e não ex Alitalia, como eram os caveirões 😉

    • Joi, jamais falei da procedência dos dois aqui, foi outra pessoa quem disse isso! Eu já sabia que ambos são ex-LAN 😉

    • tava na hora da Tam “pegar” pelo menos 3 787-8 da Lan pra substituir esses 3 767 “velhos” cheios de problemas.

    • Trabalhl no GIG. Os 767 nossos são maravilhosos, só exclua o MOG da lista, pq o bixo é chato. A maioria das vezes ele vai e vem como GIG – GRU (3570/3571) E de vez em quando segue GIG – MIA (Dias de tensão) kkk

    • Henrique Andrade http://www.airfleets.net/ficheapp/plane-b767-27615.htm em parte voce tem razao mas a frota nao é só esses dois

  4. Pois é…não bastasse perdermos rotas, agora também aeronaves. Muito triste essa situação de termos as taxas/impostos que inviabilizam bons e grandes investimentos em nosso setor aéreo. O que nos restará? Passagens caras e poucas opções de empresas? Bem, isso já temos.

  5. Vão voa nas cores da Latam, qe estranho, vão fica por quanto tempo na Qatar…

  6. Pois é, o pessoal de Las Condes tá sofrendo com certas peculiaridades do mercado brasileiro.

  7. Francisco Assis Gabriel Neto Leopoldo Borges

  8. Tanto alarde, tanta propaganda de ser a primeira empresa a operar o A350 nas Américas para pouco mais de um ano está emprestando eles

  9. Isso está acontecendo porque a Qatar é acionista da Latam?

  10. É triste mas a vida segue, temos que nos contentar com os 320 mesmo

  11. Alegria de brasileiro dura pouco mesmo

  12. Triste! Mas fico feliz por ter conhecido e voado o A350 Latam em dezembro/2016 (GRU x MXP / MXP x GRU) <3

  13. Será bom, se o A380 vingar e ficar permanentemente na rota da Emirates….

  14. Esse avião Vai voltar nas cores da latam

  15. Pena que no caso dos 777 não vai ocorrer a mesma coisa… estes serão substituídos infelizmente…

  16. Vai com Deus e não volta mais por favor

  17. Aeroin. Programe o site de vocês para que os links abram em outra aba, e não na mesma janela. Assim não precisamos sair do site de vocês.

  18. Sei não. Isso me lembra muito quando a saudosa Varig trouxe os primeiros “triple seven” para o Brasil. Pouco tempo depois elas foram embora e logo depois a companhia teve o seu triste fim…

  19. Resumindo a Latam parte Tam provavelmente deve estar mal das pernas só tem essa explicação desde da morte do Cmt Rolim a empresa nunca mais foi a mesma,aí vcs já sabem foi cagada em cima de cagada em fim!!!!

  20. Há boatos que a rota São Paulo – Doha poderia ser passada para a Latam alguém tem informações.

  21. Mais uma vítima da crise brasileira!

  22. Pingback: LATAM finaliza acordo para sub-leasing de A350 para a Qatar. - AEROIN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *