Deu a louca na PAN! Veja a real história sobre retirada do Airbus A300 do GRU Airport.

VASP A300 PP-SNM 11 copy
Deu a louca na Jovem Pan! Se o Felipão estivesse lá diria que foi um “apagão do time da Pan”… A rádio publicou na manhã desta quarta-feira (17), uma matéria sobre o suposto sumiço de um avião no aeroporto de Guarulhos. Não um pequeno avião, mas um Airbus A300 de 54 metros e mais de 100 toneladas, que pertenceu à massa falida da VASP.

A matéria, que pode ser acessada nesse link, tem tom de mistério e diz que o proprietário da aeronave, arrematada em leilão há cerca de dois anos, confirma o desaparecimento, mas não quer dar entrevista (estranho!). Bom, prosseguimos. Na entrevista seguinte, o repórter fala com o proprietário do outro avião, um DC-8, que também está parado em Guarulhos e ele informa que está com medo que sua aeronave também suma.

Só que a história é outra! Não teve sumiço de avião nenhum.

Nós, que estamos próximos do que acontece na aviação, sabemos o que aconteceu de verdade. Embora a aeronave tenha sido arrematada em leilão, ela não foi retirada do aeroporto conforme previsto, tendo sido considerada abandonada. Ora, estamos falando de um local privado, imagine se você resolvesse deixar seu entulho na porta do vizinho, é parecido!

Pois bem, como a aeronave ficou abandonada, a administradora do aeroporto entrou na justiça para que o caso fosse julgado conforme o rito normal. E assim foi até que um juiz da Primeira Vara de Falências da Capital deu ganho de causa à GRU Airport, permitindo que essa desse o fim que lhe conviesse. E assim foi feito, a aeronave foi cortada e retirada para ir a um ferro velho.

A ação contou com a concordância do Ministério Público e do Administrador da Massa Falida da VASP.

Surpreende a Radio Jovem Pan se metendo em um barco furado de reportagem, pondo em risco a credibilidade de todo um trabalho sério.

58 Comments:

  1. Sou pouco leigo, mas entendi o seguinte. O cara comprou num leilao e dai mandaram o aviao dele a um ferro velho?

  2. Que maravilha poder tirar uma maquina dessas delá e cuidar dela como atração turística, tanto dinheiro desviado e roubado de prefeituras e do país, Quem me dera poder trazê-lo pra minha chácara, seria muito bem cuidado…

  3. Que maravilha poder tirar uma maquina dessas delá e cuidar dela como atração turística, tanto dinheiro desviado e roubado de prefeituras e do país, Quem me dera poder trazê-lo pra minha chácara, seria muito bem cuidado…

  4. Senhores, nada disso que comentaram acima foi o que aconteceu, o Sr. Jorge fez uma visitação a Aeronave A300, documentou tudo com fotografias, ai logo após aconteceu o leilão, no tempo da justiça entregar a “Carta de Arrematação”. entraram no avião e depenaram todo ele, o mesmo registrou um BO do ocorrido, o aeroporto tratou de sumir com o avião afim de apagar a prova do ocorrido, essa aeronave parou voando completa, exite uma VTE Vistoria Técnica Especial da Anac que vai incriminar os responsáveis.
    O Sr. Jorge passou a ser o responsável pela rastreabilidade das peças aeronáuticas que iram logo aparecer em aeronaves acidentadas, ai o mesmo terá grandes complicações se não se defender.
    Podem esperar que a verdade vira a tona.
    Lembrem-se que ao lado tem um B 727 da Fly que colocaram fogo nela e ninguém viu, é o mesmo caso, roubam e apagam as provas depois.

    • Sr Paulo, teremos grande prazer em divulgar o desfecho dessa história. Nesse momento, nosso objetivo é apenas mostrar o outro lado da história.

      • O Senhor erra e demonstra ser tendenciosa suas posições quando informa que “Divulgara o outro lado da História”, Dentro da segurança do aeroporto de Guarulhos existem grandes problemas de roubos internos de todos as formas. A Segurança não é adequada, e ao meu ver, isso não poderia estar acontecendo.

  5. É essa parte da história que diz que teve roubo de peças dessas aeronaves confere?

    • Sim, é Real, talvez vc entenda que se comprar um bem em leilão, terão que te entregar como vc comprou, e não todo roubado e os responsáveis quando questionados respondem que nada viram e nada sabem.
      Vc aceitaria isso ? E se soubesse que essas peças roubadas agora vc é o responsável pela rastreabilidade delas, aceitaria passivamente ficar calado ? Podendo responde em qualquer parte do Mundo na justiça ?

  6. Espero que o descarte tenha sido correto e considerado a presença de amerício no medidor de densidade do combustível, substância radioativa.

    • Esse é um problema latente que as decisões judiciais desse tipo não prevêem, justamente por não determinarem as especificações do descarte. O problema se torna proporcional ao número de aviões picotados Brasil em aeródromos e não em locais apropriados, como as empresas de ciclagem de Marana, por exemplo. Numa cidade como Guarulhos pode virar um desastre gigantesco.

    • Ele não usa probe tipo capacitiva? Eu sei que o Amerício é utilizado em sensores de detecção de fumaça iônicos.

      • Como você lembrou, o amerício 241 também é usado em detectores de incêndio, porém em pequenas quantidades. A diferença do uso nos tanques de aviões é o volume. A quantidade utilizada em uma aeronave, que varia conforme a capacidade de massa de combustível, é suficiente para contaminar uma área significativa, fora que a contaminação pode ser feita também pelo ar.

        A ideia de usar uma sonda dessa é poder ler a variação da densidade e não o volume ou quantidade. Nesse caso, o amerício tem a função de emitir raios gamma. Sobre isso, pode se informar melhor nesse link: http://www.avioesemusicas.com/o-boeing-767-pt-tac-da-transbrasil-e-a-radiacao-fotos.html

        O cobalto, por exemplo, é usado em para-raios, mas em quantidades tão pequenas que uma pessoa precisaria ingerir 200 deles para ter chance de desenvolver alguma sequela.

        • Pior que isso talvez sejam os contrapesos internos do leme de direção, feitos de urânio exaurido. Segundo um artigo que li, podem emitir radiação se sofrerem impacto, corte ou desgaste como lixamento etc. Atualmente se usa o tungstênio de densidade muito próxima, mas sem os riscos do antecessor, se não me engano, foi usado até a década dos anos 1980…

  7. Eu compartilhei a repor. Da Pan, achei meio q estranho…parecia qe tava faltando alguma coisa
    agora eu entendi hehe

  8. Aurelius Mello, a reportagem que te falei

  9. Dri Zonta prima ta aí o avião que vc ando eu acho naquela época da vasp

  10. Eu acredito que acontece isso nos desaparecimentos dos Triângulo das Bermudas!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  11. Cheguei a ver essas aeronaves abandonadas lá creio que tinha da transbrasil também

  12. Se eu tivesse grana o suficiente para trazer essa máquina para minha cidade de Lins interior de São Paulo traria para fazer um restaurante dentro dessa máquina ou faria outro investimento que traria turistas para minha terra !

  13. Maria do Rosário Cavalcante

    Depois dos casos das Vigas da Perimetral e dos vagões de trem, que sumiram aqui no Rio, não me surpreendi com essa… E já culpava o Magneto, coitado… rsrs… UFA, né???

  14. Logo vi que havia alguma coisa que não batia naquela história, Felipe!

  15. Bem, na matéria a Jovem Pan afirma ter consultado a GRU Airport. Ela sim, omitiu afirmação da imprensa.

  16. Alguém saberia me dizer onde consigo o numero desse processo?

  17. O Processo Já deve ter sumido junto com o avião, tenta falar com a Assessoria de imprensa do aeroporto que esta nos observando em tudo, pois o Jurídico normalmente só trata com Advogado.
    Agora o Operações do Gruairport,, esse vai correr de vc como o diabo corre da cruz, ai aproveite e pergunte sobre o processo do que tocaram fogo, o Boeing 727 da Fly, e para finalizar, se é verdade que o cara veio de Paris até São Paulo, aqui na inspeção esterna ninguém viu e ele voltou para ser enterrado em Paris, Ops … mesmo sendo Brasileiro não embarcou aqui …
    O processo é na 1ª Vara de Falências de São Paulo, Fórum João Mendes.
    Procure por Jorge Azzuz. o dono do avião Abduzido, junto com esse nome vc verá o BO e a sindicância aberta junto a Sec. de Seg. Pubiica de São Paulo.
    Em Guarulhos não tinha uma escada de Avião, e o pior que o avião tem uma onde vc pode subir pelo porão eletrônico dianteiro.

  18. O arrematador, embora estivesse bem economicamente falando deveria ser meio lelé da cuca. Daí que arrematou o avião ignorando qual seria o seu real tamanho. Talvez pensou que era um aviãozinho de brinquedo.
    Mas é quase certo tambem que houve má fé dos que promoveram o leilão. Afinal o que um comprador solitário de um avião já todo velho e empoeirado e necessitando de revisão e reparos de manutenção caríssimos poderia fazer .

  19. No Brasil não aconteceria isso, mas pode ser que em outros países o cara compre a aeronave no leilão, atrasa a retirada aguardando que um pouco dela seja levada até que possa entrar com processo, aí o depositário da sumiço no ferro-velho , ou mesmo incentivado pelo arrematante, que depois pede indenização baseado no valor dela voando. A adm. Aeroportuária é condenada a pagar . Lucro.

  20. A Radio Jovem Pan já era, essa sim é que é massa falida!

  21. Vinicius Ayres olha o esclarecimento do sumiço!!! Somente a JovemPan noticiou!!!! Kkkk

  22. Despacho
    Aos 22 de julho de 2015, às 14:00 horas, na sala de audiências da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Foro Central Cível, Comarca de SÃO PAULO, Estado de São Paulo, sob a presidência do MM. Juiz de Direito Dr. Daniel Carnio Costa, comigo Escrevente ao final nomeado, foi aberta a audiência de gestão democrática em continuação. Cumpridas as formalidades legais e apregoadas as partes, compareceram o representante do Ministério Público, Dr. Rita de Cássia Bérgamo, o Administrador Judicial, Dr. Alexandre Tajra, o preposto do Administrador Judicial, Sérgio Francisco Neves Lance, o contador Dr. José Vanderlei Masson dos Santos, o advogado, Dr. Hoanes Koutoudjian, OAB/SP 30.807. Compareceram também as partes interessadas no processo em epígrafe: Dr. André Izique Chebabi, Dra. Ana Letícia de Siqueira Lima, Dr. Antonio Carlos Galvão Moura, Dr. Antonio Carlos Goddy Filho, Deranildo Alves de Souza, Elisa Regina Ramos Mesquita, Elizabeth Carnes Ferreira, Hamilton Álvaro Oliveira, Marcia Kokumai, Marcos Venicio Soares de Carvalho Santos, Dra. Mariana Tavares Antunes, Marizete de Fátima Pereira, Marta Perucci, Dr. Milton Silva, Norma de Fátima Arioli, Dr. Paulo Barbosa de Campos Netto, Sirley Sebastiana Merino H. dos Santos, Vera Lúcia Salgado, Dr. Vicente Carlos Bueno da Silva. Iniciados os trabalhos, ficou deliberado e decidido que: relativamente aos pedidos de reiteração de oficios ao Banco do Brasil para unificação completa das contas da massa falida, bem como para cumprimento de oficio anterior determinando o pagamento de credores extraconcursais, determino seja expedido novo oficio ao Banco do Brasil, com copia de fls. 5096/5104 e fls. 5131, para cumprimento integral dessas ordens no prazo de 20 dias, sob pena de multa diária de R$ 5.000,00, sem prejuízo das implicações criminais. Expeça-se oficio com urgência, cabendo ao administrador judicial providenciar o protocolo junto ao banco. Relativamente ao pedido feito pela Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos S.A., fica deferido que confira a destinação que bem entender à aeronave AIRBUS A300, prefixo PPSNM, que foi arrematada, mas abandonada pelo arrematante no sitio do aeroporto a mais de um ano. Todavia, relativamente a execução da multa diária, trata-se de questão que deve ser objeto de incidente proprio a ser instaurado a pedido do credor. Providencie o Administrador Judicial a juntada de copia dessa decisão no incidente de aeronave. Relativamente as minutas da carta convite para venda de ativos judiciais (Incidente n. 0028950-25.2014) determino à serventia que certifique o decurso do prazo de publicação bem como a existência ou não de impugnações, tornando o incidente conclusos com urgência para determinação de data para apresentação das propostas. Conforme informação prestada pela Dra. Mariana Tavares Antunes, os embargos ajuizados pela Fazenda Nacional na ação que trata da superveniência passiva foram parcialmente providos, estando os autos em termos para expedição de precatórios, circunstancia que valoriza os ativos judiciais colocados à venda. Relativamente a triagem e transferência dos documentos que se encontravam no imóvel do Centro de Treinamento, o administrador informou que o trabalho está em andamento, estimando-se que seja concluído dentro de 15 dias. Em relação a isso, determino ao administrador judicial que providencie a separação do material reciclável para a venda até a data da próxima audiência de gestão democrática. Relativamente a locação do prédio sede, determino que os autos do processo 0832962-59.2008 sejam entregues em carga ao administrador judicial para que dê cumprimento integral a decisão de fls. 1745/1747, apresentando a minuta do contrato de locação no prazo de 10 dias. Após a juntada da minuta deverá a serventia publicá-la para ciência de todos os interessados também pelo prazo de 10 dias. Por fim, consigno que esse Juízo tem buscado um entendimento para atuação conjunta com a Justiça do Trabalho em prol do pagamento aos credores trabalhistas, já tendo feito contato telefônico com o juiz trabalhista responsável pelo caso e havendo a previsão de realização de reunião entre os Juízos para data ainda não definida. Pelo MM. Juiz de Direito foi dito que: tendo em vista a concordância de todos os presentes, cumpra-se tudo que foi acima determinado. Fica designada nova audiência de gestão democrática para o dia 16/09/2015, às 14:00 horas. Nada Mais. Lido e achado conforme vai por mim assinado. Eu, Elaine Amâncio, Escrevente-Técnico Judiciário, digitei.

  23. Processo:
    0070715-88.2005.8.26.0100 (000.05.070715-9)
    Classe:
    Falência de Empresários, Sociedades Empresáriais, Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

    Área: Cível
    Assunto: Recuperação judicial e Falência
    Local Físico: 19/02/2016 00:00 – Mesa do Escrevente – Mesa da Eunice – 19/02
    Distribuição: 01/07/2005 às 11:39 – Livre
    1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais – Foro Central Cível
    Controle: 2005/000057
    Juiz: Daniel Carnio Costa
    Outros números: 583.00.2005.070715
    Valor da ação: R$ 500.000,00

Comente