Em projeto pioneiro, Azul inclui tablets no cotidiano de técnicos de manutenção.

azultec
Os técnicos de manutenção da Azul Linhas Aéreas Brasileiras já contam com tablets em seu cotidiano de trabalho. Desta forma, os profissionais podem acessar, por meio do dispositivo, informações importantes contidas em manuais, índices e outros materiais. A novidade, em fase piloto, já é parte dos instrumentos de trabalho dos colaboradores que atuam no aeroporto de Viracopos, em Campinas, e é pioneira no Brasil.

O trabalho é feito em parceria entre as áreas de Manutenção, que seleciona os manuais, e T.I., responsável pelo upload das informações nos dispositivos. Além da consulta de manuais, a novidade é importante, sobretudo, para obtenção de dados sobre o status da aeronave, o que reduzirá, por exemplo, o tempo de avaliação das condições do avião para operação. A iniciativa envolve todos os modelos da frota da companhia – Embraer, ATR e Airbus.

“Inovação esta em nosso DNA e faz parte de nossa cultura. Essa novidade trará ainda mais eficiência ao processo de manutenção e ao trabalho dos AzulTecs – como são chamados os técnicos de manutenção da Azul, colaborando também no reforço de nosso principal valor, a Segurança”, afirma Flávio Costa, vice-presidente Técnico-Operacional da Azul.

A inovação permite aos técnicos uma resposta imediata a qualquer ocorrência relacionada a aeronave, sem necessidade, por exemplo, de deslocamentos para buscar manuais físicos. “Com os tablets, disponibilizamos informações sem que o técnico precise ‘sair debaixo da asa do avião’. A iniciativa é um rompimento de paradigma na distribuição de dados necessários aos trabalhos de manutenção”, completa Costa.

A expectativa da companhia é ampliar a iniciativa para demais bases assim que o projeto estiver consolidado, entre elas Porto Alegre, Salvador e Belo Horizonte (Confins).

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.

3 Comments:

  1. Também foi implementado na TAM MRO há algum tempo atrás, sem muita aderência, mas passando por adequações.

  2. A United começou um projeto assim, mas na área operacional.

Comente