Embraer é listada no Índice Dow Jones de Sustentabilidade pelo oitavo ano consecutivo

Pelo oitavo ano consecutivo, a Embraer foi listada entre as empresas que compõem o Índice Dow Jones de Sustentabilidade (Dow Jones Sustainability Index – DJSI World 2017/2018), divulgado hoje. Com base na análise de desempenho dos pilares de sustentabilidade, o DJSI lista as empresas que se destacam por suas práticas de gestão social, ambiental e econômica.




A Embraer obteve nota global de 75 pontos, conquistando o segundo lugar no segmento Aeroespacial & Defesa. No comparativo com 2016, a empresa manteve a liderança em seu setor nos critérios Gestão da Cadeia de Suprimentos e Gestão da Inovação. Além disso, a empresa assumiu a liderança em outros três critérios: Desenvolvimento de Pessoas, Práticas Trabalhistas e Gestão do Ciclo de Vida do Produto, quesito em que a empresa vem crescendo continuamente desde 2011.

A Embraer é uma das 377 empresas de todo o mundo que compõem o índice. No segmento Aeroespacial & Defesa, apenas quatro companhias foram selecionadas. Foram convidadas para participar da avaliação mais de 3.400 empresas do Índice S&P Global Broad Market, de 24 setores. A análise de resultados é feita pela empresa suíça especializada em investimento sustentável RobecoSAM.

Em 2009, a Embraer foi apontada pelo DJSI como “Sector Mover”, qualificação dada às empresas que conquistam o maior número de posições entre seus pares. Em 2010, a Embraer foi listada no índice, tendo sido classificada como “Gold Class”, referência dada às empresas que mais se destacaram em seu segmento de atuação. Em 2011, a Embraer alcançou a liderança no setor Aeroespacial & Defesa. Desde então, a Empresa vem se mantendo listada no DJSI World e integra também o DJSI Emerging Markets desde sua criação, em 2013.

O maior avião fabricado no Brasil, o Embraer KC-390.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Embraer.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.