Embraer e Uber fecham parceria para o futuro do transporte aéreo urbano.

Imagem: Divulgação / Embraer.

A Embraer anunciou hoje um acordo com a Uber visando a explorar o conceito de um ecossistema – denominado Uber Elevate Network – que poderá permitir o desenvolvimento e implantação de pequenos veículos elétricos com decolagem e aterrissagem vertical (VTOLs, na sigla em inglês) para deslocamentos curtos no espaço urbano. O anúncio foi feito em Dallas, Texas, na sessão de abertura do Uber Elevate Summit.




Essa parceria preliminar é um projeto gerado pelo Centro de Inovação de Negócios da Embraer. Anunciado no mês passado, quando a empresa revelou sua intenção de promover inovações no transporte aéreo, o Centro tem sede em Melbourne, na Flórida, e equipes no Vale do Silício, Califórnia, e em Boston, Massachusetts.

“Acreditamos firmemente que é preciso explorar vários novos conceitos de negócios que podem afetar o transporte aéreo no futuro. Essa é uma oportunidade única para ajudarmos a complementar o conhecimento de transporte aéreo dessa que é uma empresa revolucionária e visionária no transporte terrestre. No exercício dessa parceria, vamos desenvolver novas tecnologias, novos produtos e novos modelos de negócios que podem gerar oportunidades para a Embraer no futuro”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, CEO da Embraer.

“Compartilhamos a visão de que a situação do transporte em regiões urbanas congestionadas está pronta para soluções inovadoras, como a aviação sob demanda. A liderança da Embraer na aviação comercial e executiva foi obtida por meio da introdução de aeronaves e serviços inovadores. Estamos confiantes de que esse nosso DNA também agregará valor a novos conceitos de transporte urbano”, disse Antonio Campello, diretor de Inovação Corporativa.

“A Embraer é a maior fabricante de jatos comerciais de até 130 assentos e um dos parceiros mais experientes da Uber neste segmento. Seu conhecimento de certificação de aeronaves com tecnologia fly-by-wire embarcadas e sua confiança de que eles podem igualmente tornar essa tecnologia acessível a aeronaves muito menores é um ingrediente essencial para o nosso sucesso”, disse Mark Moore, diretor de Engenharia de Aviação da Uber.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Embraer.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

32 Comments:

  1. Vão oferecer água e balas nos voos…

  2. Helicóptero já é realidade não é?

  3. Era so oque faltava… se for cobrar a preço das viagens de carro. Não vai pagar o combustível das aeronaves… kkkķkk.

  4. Giuliana Godoy Ribeiro explicação do meu PP

  5. Djcaramelo Silva e Giovana Dias

  6. Para quem quer ir de A a B está ótimo. Agora se vc quer refeições magníficas…. Procura um bom restaurante… Rss

  7. Será que vai ter direito ao Pára-quedas?? kkkk

  8. Não acredito que a Embraer aceite entrar num negócio desses com a Uber, dado que a Uber não passa de uma “strat-up” para aluguer de viaturas, que tem dado prejuízos monstruosos…

  9. João Guilherme kk uber nova companhia kkk

  10. Nossa aviação tem q ser inovada , ontem !!
    Começando pela regulação , passando pela tributação do serviço e combustíveis !

  11. Se existir uber aéreo e houver serviço de bordo …mais empregos para comissários. ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *