Embraer estabelecerá centro de treinamento de aviação em Joanesburgo

A Embraer anunciou hoje o estabelecimento de um novo centro de treinamento no Aeroporto Internacional O.R. Tambo, em Joanesburgo, na África do Sul. O Embraer Training Center abrirá no primeiro semestre de 2018 e será o primeiro do tipo na África a fornecer uma variedade de treinamentos em apenas um local, para pilotos qualificados, técnicos de manutenção e tripulações.




O Embraer Training Center será equipado com um simulador voo completo para os E-Jets, quatro simuladores de sistema de gerenciamento de voo, treinamento de portas, inclusive sobre as asas, oferecendo treinamento de pilotos teórico, cursos de engenharia, e familiarização com os E-Jets para equipes de comissários de bordo. Quando estiver em operação integral, o centro será capaz de treinar aproximadamente dois mil profissionais do setor aeroespacial por ano.

Tripulações e técnicos de engenharia de clientes da Embraer como a Airlink, que apoiará o centro e será o cliente-lançador, serão treinados na nova instalação. O treinamento de novos profissionais de aviação para enfrentar a escassez crítica de habilidades percebidas no ambiente de aviação da região será um catalisador chave na expansão do enorme potencial do setor aeroespacial em desenvolvimento no continente.

E-Jet da Airlink, subsidiária da South African.

Atualmente, a participação da África no tráfego aéreo global é menor que 3%. A IATA prevê que em 2034 o tráfego aéreo na África crescerá em uma média anual de 4,7%, atingindo um total de 294 milhões de passageiros. Sete dos dez mercados de passageiros que mais crescerão nos próximos 20 anos estarão no continente africano.

O Embraer Training Center em Joanesburgo junta-se às instalações da Embraer em São José dos Campos (Brasil), Nashville (Estados Unidos) e à OGMA, próximo a Lisboa (Portugal). A Embraer atua também em parceria com outros fornecedores de treinamento ao redor do mundo.

As aeronaves da Embraer estão em operação na África desde 1978, quando o primeiro turboélice Bandeirante chegou no continente. Atualmente, há mais de 150 aeronaves da companhia em operação com 43 companhias aéreas em 22 países africanos, desempenhando um papel vital em termos de conectividade.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da Embraer.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *