Emirates espalha mensagem contra comércio ilegal de animais ao redor do mundo.

ekanimais
A Emirates Airline aderiu à missão de aumentar a conscientização sobre a ameaça que o comércio ilegal de animais selvagens representa para a sobrevivência de alguns dos animais mais ameaçados e icônicos do planeta.

A Emirates inaugurou no fim do mês passado seu quinto A380 envelopado especialmente em apoio ao United for Wildlife – uma aliança entre sete das organizações de conservação mais influentes do mundo – e da Royal Foundation, do Duque e da Duquesa de Cambridge e do Príncipe Harry.
Esta última aeronave A380 da Emirates “United for Wildlife” foi apresentada no local de origem, na rota que conduz ao aeroporto de Heathrow, em Londres – ponto com alta visibilidade, que alcança milhões de passageiros internacionais anualmente.

Um dos maiores modelos de aeronave conhecidos no mundo, o A380 da Emirates da rota do aeroporto Heathrow foi construído numa escala exata de 1:3 de uma aeronave A380 regular. Pesando mais de 45 toneladas, o modelo é do mesmo tamanho que um Boeing 737.

Nos últimos seis meses, a Emirates tem literalmente levado sua mensagem contra o comércio ilegal de animais selvagens para os céus de todo o mundo. Desde novembro, as quatro aeronaves A380 envelopadas com a temática “United for Wildlife” já voaram mais de 4,2 milhões de quilômetros em mais de 800 voos, encantando os clientes, viajantes globais e fãs da aviação em 34 cidades em 5 continentes.
Assista às aeronaves A380 “United for Wildlife” da Emirates levando esta mensagem ao redor do mundo aqui, e veja uma seleção de fotos de fãs do mundo todo aqui.

O interesse, compartilhamento e discussão gerados nas mídias sociais como resultado têm ajudado a espalhar a conscientização sobre a questão, encorajando os consumidores a recusar produtos feitos a partir de espécies ameaçadas de extinção.

Tim Clark, presidente da Emirates Airline, afirmou: “O comércio ilegal de animais selvagens tem levado muitos dos animais mais majestosos do planeta à beira da extinção. É impensável que, a partir desta geração, possa não haver mais rinocerontes, elefantes e tigres na natureza. A necessidade de uma ação é urgente e tanto o lado da procura como o da oferta do comércio devem ser enfrentados. Por conta da presença da nossa marca em âmbito internacional, a Emirates pode ajudar instigando a sensibilização e o interesse do consumidor frente a esse assunto. Como a maior companhia aérea do mundo, nós acreditamos que podemos fazer a diferença para ajudar a quebrar a cadeia de fornecimento do comércio ilegal de animais selvagens. Vamos continuar fazendo tudo que esteja ao nosso alcance a respeito dessa situação.”

No início do ano, como membro do grupo de Transportes da United for Wildlife, Tim Clark assinou a histórica Declaração de Buckingham Palace em nome da Emirates. A declaração, desenvolvida por representantes de toda a indústria de transportes, define ações-chave para fortalecer as defesas contra o tráfico, removendo a vulnerabilidade no transporte e na alfândega, onde os criminosos atuam. Este acordo é resultado de 12 meses de reuniões realizadas em Londres, Genebra e Dubai e milhares de horas de trabalho de especialistas em conservação e em transporte, além de peritos jurídicos e aduaneiros.

O honorável lorde Hague de Richmond, presidente do grupo de Transportes da United for Wildlife, disse: “A Emirates e o sr. Tim têm contribuído enormemente para a sensibilização do comércio ilegal de animais selvagens e estão dando um grande exemplo para as companhias aéreas do mundo. Seus esforços são parte do nosso trabalho para eliminar a demanda por produtos ilegais de animais selvagens. Motivadas por outros esforços internacionais para resolver esta questão, as companhias aéreas estão interrompendo cadeias de fornecimento ilegal. As ações da Emirates têm trazido estes problemas para o cerne da questão, nos aproximando da erradicação deste terrível crime contra a vida selvagem.”
Além dos esforços para a conscientização dos consumidores, a Emirates está colaborando com as organizações internacionais para treinar e preparar melhor suas equipes para detectar produtos ilegais de animais selvagens em trânsito. Como a documentação necessária para a circulação de produtos de animais selvagens é muitas vezes forjada, a Emirates também tomou a decisão de banir o transporte de troféus de caça.

4 Comments:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *