FIDAE tem transmissão ao vivo online. Veja essa e outras novidades.

IMG_8262

A FIDAE começou oficialmente hoje e, como você já sabe, o AEROIN tem trazido desde o início da semana diversas novidades diretamente de Santiago para você. Porém, você pode ter ainda mais da maior feira de aviação da América Latina.

Está disponível no site da FIDAE transmissão online em tempo real dos show aéreos do evento. A transmissão ao vivo pode ser acompanhada aqui.

Nos próximos dias estão previstas diversos displays aéreos, entre os quais destacam-se a nossa Esquadrilha da Fumaça, que apresenta-se no dia 31, o F-22 da USAF, o Airbus A350, que na sexta feira despede-se da feira, e o B-52 da USAF, que realizará apenas passagens baixas, uma vez que não pode pousar no aeroporto de Santiago devido a limitações operacionais.

 

Informações desta terça-feira

Diversas informações circularam neste primeiro dia de FIDAE. Destacamos a seguir as principais.

Entre as exposições, o destaque ficou com a USAF, que expôs as aeronaves C-17 Globemaster, KC-10 Extender e C-40 Clipper (737-700). No ar, a Airbus e a USAF levantaram os presentes com as apresentações do A350 e do F-22 Raptor, respectivamente.

Como já se previa, a Airbus confirmou que não levará adiante o projeto da versão A350-800. Após diversos operadores trocarem suas encomendas pelo modelo A330neo, a fabricante europeia continuará apenas com as versões -900 e -1000.

A Bombardier não levou seu C-Series à FIDAE, porém hoje justificou a ausência. Segundo a empresa canadense, a aeronave encontra-se em seu tour de demonstrações, inviabilizando a presença no Chile.

A Boeing, por sua vez, não comentou sobre a ausência de suas aeronaves civis na feira. Porém falou sobre a crise brasileira, que preocupa os fabricantes uma vez que o Brasil representa 40% do mercado latino-americano.

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é assessor de editoria do AEROIN.

9 Comments:

  1. Caramba, o Chile ainda voa esse 707 pré histórico?? hehe

  2. Jéssica Morgana N. Abreu quem é labace kkkkk

  3. A Boeing não levou nenhum dos seus aviões civis para o evento, mencionou sobre a crise brasileira e que o Brasil representa 40% do mercado latino-americano.
    Pro meu gosto a Boeing desprezou seus próprios produtos, o Dreamliner e o 737-MAX, pode ser que o 787 Dreamliner não seja mais aquela Coca-Cola toda devido ao novíssimo A350-XWB da Airbus, e o 737-MAX ser escolhido apenas por duas cias Latinoamericana que é a Gol do Brasil e a Aeromexico do México enquanto o A320Neo da Airbus a quem o B737Max concorre disparou na frente em vendas para o mercado Latinoamericano, sendo três cias Brasileiras que é a TAM, a Azul e a Avianca.

Comente