Hi-tech, GRU Airport terá portões eletrônicos para leitura de passaporte

passaporte-brasileiro

Em uma iniciativa inédita no Brasil, o GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo passa a contar, neste mês, com portões eletrônicos de controle automatizado de passaporte brasileiro. Também conhecidos como e-gates, os portões eletrônicos agilizam consideravelmente o processo de inspeção de passaporte realizado pela Polícia Federal, reduzindo o procedimento de três minutos, em média, para apenas 30 segundos.

Os e-gates são equipados com sistemas que permitem checar as informações do passaporte brasileiro que possui chip eletrônico e fazer o reconhecimento biométrico-facial do passageiro. Uma vez confirmado que o documento é autêntico e a pessoa é a titular do passaporte, os portões se abrem automaticamente, permitindo o acesso à área de embarque sem a necessidade de um agente da PF. Todo o processo é controlado remotamente pela Polícia Federal, que poderá intervir caso ocorra alguma situação anormal. Os passageiros que não possuem o novo passaporte e menores de 18 anos precisam realizar o procedimento normal pelo guichê de atendimento da Polícia Federal.

Inicialmente, a tecnologia estará em funcionamento em operação assistida pela Polícia Federal no Terminal 3, com três equipamentos no embarque e seis portões no desembarque. No Terminal 2, estão instaladas três unidades no embarque do TPS2 e, depois, quatro no desembarque do mesmo terminal, totalizando 16 e-gates em todo o aeroporto. A previsão é que os equipamentos estejam totalmente operacionais a partir do dia 2 de janeiro de 2015.

O presidente do GRU Airport, Antonio Miguel Marques, acredita que a instalação dos e-gates deve promover um ganho operacional expressivo no controle de imigração/emigração. “Se considerarmos que a maioria dos passageiros que passam por Guarulhos é de brasileiros, devemos reduzir bastante o tempo de atendimento nessa área”, destaca.

 

Controle de acesso

Em agosto, o aeroporto também concluiu a instalação dos portões eletrônicos de controle de acesso de passageiros à área de embarque nos Terminais 1, 2 e 4. Até julho, a tecnologia estava funcionando apenas no TPS3, inaugurado em maio deste ano. A estimativa da Concessionária é que o fluxo de passageiros no controle de acesso seja de 15 a 20% mais rápido. Ao todo, foram instalados 11 equipamentos, além dos cinco que estão em operação no TPS3.

Com a conclusão do projeto, o GRU Airport passa a ser o primeiro aeroporto da América do Sul a instalar os portões de controle de acesso, também conhecidos no jargão aeroportuário por Bar Coded Boarding Pass (BCBP). O sistema já foi implantado em alguns dos aeroportos mais movimentados do mundo, incluindo Changi Airport, em Singapura, Gatwick Airport, em Londres, Aeroporto de Hanói, no Vietnã, e no Aeroporto Internacional de Hong Kong.

O novo sistema permite checar rapidamente os bilhetes de embarque dos passageiros por meio de scanners de código de barras 2D, liberando automaticamente os passageiros à área de embarque. Caso a pessoa esteja no portão errado, o sistema trava o acesso. Além disso, o sistema auxilia na análise do fluxo de passageiros nos pontos de verificação de segurança, indicando se há necessidade de mais atendentes na área, bem como faz a contagem de validação de passageiros para as companhias aéreas.

“Com o crescimento da demanda registrado na última década no Brasil, cada vez mais a infraestrutura aeroportuária vai necessitar de tecnologia de ponta, bem como de otimizar seus processos, agilizando o fluxo de passageiros nas diferentes áreas (check-in, raios-X de segurança, controle de imigração e emigração, aduana e restituição de bagagem). Nesse contexto, é inadiável investir na modernização dos sistemas e equipamentos. É o que estamos fazendo em Guarulhos”, explica Luiz Ritzmann, diretor de TI do GRU Airport.
Acesse www.gru.com.br

Um Comentário:

  1. Tanta teCnologia mas não pode chover um pouco mais forte que o terminal alaga!!

Comente