IATA aponta que aéreas podem parar de voar à Venezuela.

Aeroporto Caracas Venezuela COPA

A Associação Internacional de Transporte Aéreo – IATA apelou no último dia 28 de Abril, junto ao Departamento de Transporte do EUA (US DOT), para que as empresas aéreas associadas não sejam punidas por leis americanas antitruste.

O apelo veio após diversas companhias, principalmente as companhias que são membros da associação, terem prejuízos subsequentes, além de dificuldades para repatriação de dinheiro oriundo de operações de venda no país. A associação pretende tomar ações para o retorno da habilidade de prover transporte aéreo rentável para a Venezuela, além de uma liberação efetiva do dinheiro das companhias aéreas, que se encontra bloqueado pelas autoridades venezuelanas, em valor estimado de $3.8 bilhões de dólares, equivalente a R$13.4 bilhões de reais.

O país sul-americano vem enfrentando há um bom tempo uma crise econômica, energética e de desabastecimento, recentemente colocou a Sexta-Feira como final de semana, totalizando apenas 4 dias úteis na semana, além da jornada de funcionários públicos ser reduzida para 2 dias na semana ao invés dos tradicionais 5 dias.

A IATA solicitou ao US DOT que não haja punição por leis americanas de anti-truste e anti-cartel em companhias aéreas que operam no país. O cartel é uma prática de mercado na qual as empresas que já dominam a maioria do mercado combinam entre si preços fixos, prejudicando o usuário devido a uma falsa concorrência e, em consequência, aos preços altos. A prática é condenada na maioria dos países no mundo. A exceção seria para que companhias usassem de tal prática para ter rentabilidade mínima nas rotas para a Venezuela e também seria uma maneira de forçar o governo venezuelano a liberar os fundos retidos.

Ainda de acordo com a associação:

  • A administração passada e atual da Venezuela mantém “operações complexas de repatriação, com deslocamento de câmbio, que definitivamente tem prevenido companhias aéreas estrangeiras de repatriar e usar fundos oriundos de vendas de passagens aéreas ou de fretamento de carga, e isso tem afetado de maneira efetiva a receita destas companhias aéreas”.
  • As políticas e regulações do Governo Venezuelano resultaram em benefício nulos durante vários anos e as companhias não tem meios econômicos viáveis de continuar vendendo serviços aéreos para a Venezuela. Um total de 24 companhias aéreas internacionais proveram serviço aéreo para o país e sofreram consequências negativas por não serem efetivamente pagas.
  • Além de pôr um pesado “fardo econômico”, as práticas do governo venezuelano violam os termos do acordo de Transporte Aéreo firmado entre os EUA e a Venezuela, afirma a associação.

Segundo a IATA, se medidas não forem tomadas, diversas companhias aéreas podem parar de voar para o país, e esse número pode chegar à 30 companhias, de passageiros e de carga. O país ficaria em uma situação de isolamento similar à Coreia do Norte, que conta apenas com voos de companhias nacionais e da Air China, de propriedade do governo chinês que é parceiro de longa data do regime norte-coreano.

Situação já afetou operações de brasileiras.

A Gol Linhas Aéreas suspendeu em fevereiro último as operações para Caracas, capital venezuelana, pelo mesmo motivo apontado pela IATA: prejuízos subsequentes devido à impossibilidade de repatriação de fundos, que chegariam aos R$400 milhões de reais segundo a companhia.

A LATAM, na época TAM, suspendeu os voos em 2014 pelo mesmo motivo, e retornou os voos no último ano após negociação de pagamento de dívida de R$523 milhões de reais por parte do governo venezuelano.

Traduzido e adaptado da CAPA por Carlos Martins.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é piloto e Bacharel em Ciências Aeronáuticas. Formado em Design e Performance de Aeronaves pela California State University Long Beach e Segurança da Aviação pela Western Michigan University. Membro da AOPA e da AIAA.

18 Comments:

  1. Espero sinceramente que a Venezuela consiga trocar o governo deles.

  2. Olha o futuro nosso ai na esquina…..

  3. Emmita SarpentierCarmelita BiagiSilvy Frei

  4. Continuem lacrando o 13 que brevemente estaremos na mesma situação…

  5. Bem isso mesmo ja faz tempo que varias aero linhas pararam de fazer voos aqui

  6. Muito triste ver a atual situação da Venezuela, um país tão lindo por natureza, cheguei a conhecer e nem se quer seu povo imaginaria passar por este crise.. 🙁

  7. Por onde a esquerda passa, ela faz esquerdices. Inacreditável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *